Felipe Garcia apoia paralisação dos jogos

O atacante Felipe Garcia passou mais de dois meses em tratamento para conseguir estrear na temporada pelo Vitória. Com um problema muscular, ele desfalcou o time nas primeiras partidas do ano e só conseguiu atuar pela primeira vez em 2020 há pouco mais de uma semana, na partida contra o Ceará, pela Copa do Brasil. Quando vivia a expectativa de recuperar espaço, o calendário foi paralisado. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) suspendeu partidas de competições nacionais por conta da pandemia de coronavírus. A Federação Bahiana de Futebol (CBF) e a Liga do Nordeste chegaram a cogitar jogos com portões fechados, mas voltaram atrás e também suspenderam o Campeonato Baiano e a Copa do Nordeste.

– Voltei nesses últimos dois jogos, onde foi extremamente importante para mim estar em campo, jogos decisivos em ambas as competições. Me senti muito feliz de ter voltado bem. Foi um tempo difícil já no começo da temporada, acabei perdendo metade da pré-temporada e agora tenho que correr atrás dessa perda – comentou o jogador ao GloboEsporte.com.

Com a liberação do elenco do Vitória, Felipe Garcia tenta manter a forma em casa para voltar em boa forma física quando o calendário for retomado. O atacante conta que a comissão técnica rubro-negra passou orientações para os jogadores.

– Mesmo com a suspensão das atividades no clube, foi nos passado todas informações possíveis para mantermos a forma nesse período de quarentena, estou treinando todos os dias com acompanhamento de um profissional em um lugar particular com todo o cuidado e higienização necessária nesse período.

Mesmo com atividades internas, Felipe Garcia diz sentir falta da rotina de jogador. Não há previsão do retorno das competições. Apesar da incerteza, o atacante apoia a medida de parar o futebol no Brasil até que a pandemia seja controlada.

– Atleta gosta de estar competindo sempre. Ninguém gosta de ficar só treinando, ainda mais em casa agora. Mas a paralisação é totalmente compreensível e necessária. O momento é de responsabilidade com o bem-estar de todos nós.

Felipe Garcia também defende que outras pessoas adotem o isolamento social. Com um número menor de pessoas circulando pelas ruas, a tendência é que o risco de transmissão do vírus seja reduzido. Até o momento, a Bahia registra 34 casos confirmados de pessoas infectadas com o coronavírus. *GE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close