Colunista Joice Vancoppenolle: “Armazenando o vinho”

Armazenando o vinho Uma temperatura estável entre 4,5° e 15° centígrados é o ideal para armazenar vinho e ela não deve flutuar mais que 12°. Porquê? Porque um aumento de temperatura causa a expansão das bolhas de ar entre a rolha e o vinho, forçando-o para fora, entre a rolha e a garrafa. Depois, com a queda da temperatura, cria-se um vácuo forçando a entrada do oxigênio pela rolha. Como sabemos, o oxigênio é o grande inimigo do vinho. Por essa razão, tenha cuidado ao transportar boas garrafas de vinho quando está muito frio ou muito quente do lado de fora.

Apesar dessas informações, os bons vinhos podem geralmente suportar diferentes variações de temperatura. As adegas de bordeaux, na França, por exemplo, oscilam em alguns graus sua temperatura, o que não afetam os vinhos. A razão é, provavelmente, a mudança gradual da temperatura.

Você também pode escolher um ambiente com certo nível de umidade caso pretenda armazenar o vinho por determinado período de tempo. Um nível de umidade acima de 50% assegura que a rolha não resseque e encolha, o que facilita a entrada e a saída de oxigênio.

Para ter certeza de que suas melhores garrafas permaneçam em boa forma, você deve investir em um gabinete com controle de temperatura e umidade. Outra opção é comprar uma unidade de refrigeração e umidificação para climatizar sua adega.

Se uma garrafa de vinho é fechada com tampa de rosca ou de plástico, isso geralmente significa que ele não foi produzido para ser envelhecido, por isso beba o quanto antes.

Enquanto um vinho amadurece na garrafa, ocorrem reações químicas que o modificam. A duração do tempo que ele foi guardado muda o equilíbrio da fruta, do álcool, dos taninos e do nível de acidez; e por fim ele se torna desagradável para consumo.

Um aumento na temperatura acelera essas reações químicas; assim, se for armazenado em um local mais quente, amadurecerá mais rapidamente. Isso significa que você não deverá guardar as garrafas que deseja manter frescas em locais quentes, como em um armário acima do fogão. Por outro lado, se sua adega é muito fria, seus vinhos que merecem ser guardados terão duração maior do que você imaginaria.

Guarde as garrafas de vinho deitadas, de preferência com gargalo ligeiramente para cima. Essa posição mantém a rolha molhada, e a bolha de ar entre a rolha e o ombro da garrafa, e os sedimentos ficarão coletados na base da garrafa.

Guardar um vinho longe das vibrações é uma boa ideia para evitar interferência no intrincado processo químico que ocorre durante o envelhecimento.

Se um bom vinho foi submetido a vibrações, deixe-o descansar por algumas horas antes de servir.

Tenha o cuidado de guardar o vinho longe de odores fortes, tais como material de pintura e detergentes de uso doméstico. O vinho pode absorver esses cheiros.

A exposição do ar muda os sabores de um vinho pela sua oxidação. Se você abrir uma garrafa de vinho para servir somente uma ou duas taças, um bom método de preservar o restante é transferi-lo para meia garrafa limpa para diminuir sua exposição ar. Uma garrafa de vinho poderá durar alguns dias a mais dessa maneira, mas geralmente perderá sua finesse.

“A sabedoria não vem automaticamente com a idade. Nada vem exceto rugas. É verdade, alguns vinhos melhoram com o tempo, mas apenas se as uvas eram boas em primeiro lugar.”

Abigail Van Buren

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *