Transforme suas cinzas em diamantes de memorial no Brasil

Quer carregar para sempre a memória de um ente querido que faleceu (humano ou animal de estimação)? É possível converter cinzas em diamantes de memorial – peças genuínas e com memória inestimável.

Simulando condições naturais de temperatura e pressão (HPHT), os diamantes memoriais são criados com alta pureza e durabilidade. Os diamantes obtidos a partir de cinzas podem ser transformados em peças extremamente usuais, como acessórios para cabelo, anéis, brincos e pingentes.

Transformar cinzas em diamante de memorial costuma ser solicitado por pessoas que compartilharam um forte relacionamento com alguém que faleceu. Isso explica por que a confecção de um diamante de memorial é um processo altamente individual e incrivelmente personalizado.

Nos próximos tópicos, entenda mais sobre os diamantes feitos de cinzas e confira a tecnologia por trás da criação dessa bela joia memorável.

A indústria funerária no Brasil: Visão geral do mercado

O mercado funerário no Brasil gera aproximadamente 2 bilhões de dólares anuais. Para muitos economistas, a indústria funerária é uma das poucas que se mostra imune a crises e recessões econômicas mundiais.

Graças a um taxa de crescimento anual de 8%, o setor funerário garante 19.000 empregos e apresenta avanços em todas as categorias de serviços e produtos oferecidos.

Diante de um crescimento tão grande, não é de admirar que a indústria funerária esteja sempre mudando e adotando soluções diferenciadas e modernas para atender à demanda do consumidor. Tais soluções abrangem os mais variados segmentos, desde sepultamento até serviços funerários.

Nos últimos 20 anos, a taxa de cremação (redução do corpo a cinzas) aumentou muito no Brasil. Desta maneira, empresas apostam em soluções personalizadas para o processo, incluindo a opção de transformar cinzas em um belo diamante de memorial.

Os diamantes feitos de cinzas de cremação são verdadeiramente únicos, servindo como uma excelente alternativa para eternizar a memória do ente querido.

Além de uma lembrança eterna, solicitar um diamante de memorial a partir de cinzas tem várias vantagens:

  • Reduz bastante os custos de sepultamento;
  • Oferece conveniência e mobilidade.

Diamantes de memorial: Um belo tributo para uma vida bem vivida

Os diamantes memoriais ou diamantes de cinzas são joias criadas em laboratório oriundas da matéria orgânica de um ente querido (seja cabelos ou cinzas).

Os diamantes são simplesmente carbono cristalizado. Devido ao fato de que 18% do corpo humano é formado por elementos de Carbono (C), pode-se converter material orgânico em um lindo e memorável diamante de cinzas.

A indústria global da morte está mudando de uma maneira que as famílias modernas adotaram alternativas fúnebres, como diamantes de memorial que comemoram a vida do falecido e as memórias criadas com eles durante seu tempo na Terra.

Desta maneira, empresas que fornecem diamantes de memorial criam peças individualizadas que homenageiam para o falecido.

O diamante de memorial pode ser:

  • Confeccionado de acordo com a cor favorita do falecido – refletindo a sua personalidade;
  • Incorporado na moldura de sua joia preferida;
  • E até mesmo gravado com informações especiais (como datas comemorativas ou nomes).

Assim, o diamante de memorial se torna uma extensão do falecido, deixando um belo tributo para as próximas gerações – um verdadeiro legado de amor.

Todos os detalhes são cuidadosamente pensados quando, criando uma peça que representa um local íntimo de luto, para a família enlutada.

A tecnologia por trás do diamante de memorial explicada

Laboratórios conseguem transformar as cinzas humanas em diamantes graças a alta temperatura (3.000 K) e alta pressão (60.000 barras). A tecnologia por trás do diamante de memorial simula as condições de formação natural de um diamante na base da crosta terrestre.

Transformar cinzas em um diamante de memorial envolve conceitos e procedimentos técnicos como:

  1. Análise do material:

A análise é necessária a fim de determinar se há carbono suficiente para a confecção de um diamante de memorial a partir da matéria orgânica do falecido.

      2. Nanocristalização planetária:

As substâncias químicas instáveis são removidas do material, processando-o para transformar em um pó de partículas nano.

      3. Aquecimento para purificação a vácuo:

Utilizando temperaturas extremas, o material purificado (cinzas ou cabelo) perde suas impurezas voláteis. Em seguida, são injetados gases redutores e é retirado o oxigênio para fornecer uma proteção à oxidação.

       4. Aplicação de umidade para purificação química do carbono:

Um ambiente químico úmido remove metais pesados. A adição de reagentes químicos e aplicação de condições específicas garante a qualidade do carbono.

Os diamantes de cinzas passam por um longo processo de redução de impurezas, uma vez que apenas carbono puro (99,99% ou 4N de pureza) pode ser utilizado.

       5. Cristalização do diamante de memorial HPHT:

Para garantir que o diamante de memorial feito a partir de cinzas tenha menores falhas e seja mais estruturado, o conteúdo é colocado em uma máquina de síntese para cristalizar.

       6. Polimento e certificação:

Ao escolher as características finais do diamante de memorial, você pode optar por:

  • Ter um diamante áspero com aparência mais escura – pela presença de grafite;
  • Ou solicitar que o diamante de memorial seja cortado e polido para maximizar o seu brilho.

Por sorte, alguns fornecedores de diamantes de memorial fornecem certificados que comprovam que a gema é realmente proveniente das cinzas ou cabelos do seu amado. Tal verificação pode ser validada por institutos internacionais qualificados, como GIA ou IGI.

Dependendo das características da gema selecionada (como cor, tamanho e corte), o processo de confecção dos diamantes a partir de cinzas e cabelos pode levar de 3 a 9 meses para ser finalizado.

Os diamantes de cinzas são eternos pois refletem com singularidade um ente querido falecido, deixando assim um legado capaz de resistir ao teste do tempo através de inúmeras gerações dentro da família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *