‘Se começarmos desunidos, fica difícil aprovar o que interessa’, diz Bolsonaro sobre briga no PSL

por Folhapress

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou neste sábado (8) lamentar a briga entre os deputados eleitos do PSL pela liderança da sigla na Câmara.

O conflito envolve de um lado Joice Hasselman e do outro Eduardo Bolsonaro, filho do presidente eleito, e o senador eleito major Olímpio.

“O PSL é um partido bastante novo. Dos 52 deputados, 48 são novos. Estão brigando por espaço. Lamento isso daí. Vou tentar acalmá-los. Se começarmos desunidos, fica difiícil a gente conseguir maioria no parlamento para aprovar aquilo que interessa ao Brasil”, afirmou Bolsonaro, após um evento na Escola Naval.

Na conversa de WhatsApp, Eduardo Bolsonaro, atual líder da bancada na Câmara, acusa a deputada de “atropelar” os correligionários, a chama de “sonsa” e diz que ela tem “fama de louca”.

A deputada rebateu afirmando que o fato de o atual líder da bancada ser filho do presidente é uma “vidraça” e pode prejudicar o partido. Joice chegou a dizer que o correligionário deveria se colocar em seu lugar e insinuou que, em matéria de fama, a de Eduardo pode ser pior.

MEIO AMBIENTE

Bolsonaro não quis dizer quando anunciará o futuro ministro do Meio Ambiente. Ele disse que o titular da pasta deve conciliar os interesses da agropecuária e da infraestrutura.

“Não pode uma licença para uma PCH [pequena hidrelétrica] levar dez anos. Para duplicar uma estrada levar uma década. Não queremos pressa nem ferir o meio ambiente. Mas essa demora está bastante…”, disse o presidente eleito.

Foto: reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *