Roger aponta evolução do Bahia e elogia Marco Antônio: “Capacidade de finalização como poucos”

O Bahia superou o Fluminense de Feira pelo placar de 2 a 0 na tarde deste domingo, no estádio de Pituaçu, em Salvador, e garantiu a classificação para as semifinais como líder do Campeonato Baiano 2020. O meia Marco Antônio fez os dois gols do Tricolor e ganhou elogios do técnico Roger Machado na coletiva concedida após a partida.

– Gosta de jogar lateralizado pelo lado esquerdo. Tenho usado como meia, tenho gostado muito do que tem feito. Marco é um jogador talentoso que sofreu alguns problemas físicos no ano passado. Operou o pé duas vezes. Está retomando o seu ritmo. Quero vê-lo nessa função. Hoje na palestra disse a ele que ele tem dentro do clube um referencial dessa função, que é o Rodriguinho. Para que ele aprendesse a pisar mais na área como o Rodriguinho faz para que seja também esse finalizador de entrada de área como ele fez um dos gols. Ele tem essa capacidade de finalização como poucos. Como segundo atacante, meia atacante, ele pode render muito também – destacou o treinador.

Assim como na derrota para o Atlético de Alagoinhas, Roger Machado colocou em campo uma equipe alternativa, repleta de reservas e com vários garotos das divisões de base no banco de reservas. Para o treinador, o time mostrou evolução em comparação com o revés sofrido diante do Carcará, principalmente por já ter mais ritmo de jogo.

Bahia bateu o Fluminense de Feira por 2 a 0 neste domingo — Foto: JHONY PINHO/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Bahia bateu o Fluminense de Feira por 2 a 0 neste domingo — Foto: JHONY PINHO/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

– Evolução de a gente estar 120 dias sem jogar. Um jogo de estreia de uma equipe que, embora tenha treinado, precisaria do entrosamento de jogo. Ter um segundo jogo, já os jogadores mais soltos. Hoje o jogo foi mais rápido porque o gramado estava molhado também. Danielzinho no meio dá uma característica bem particular ao time. Marco Antônio estava muito tempo sem atuar, talvez o jogador em campo com mais tempo sem atuar. Bem desenvolto na partida. Esses os fatores determinantes – analisou o treinador.

O triunfo do Bahia sobre o Fluminense de Feira foi construído no primeiro tempo, quando o time marcou os dois gols. Na segunda etapa, o Tricolor foi pressionado pelo Fluminense de Feira e não conseguiu repetir as boas tramas ofensivas demonstradas antes do intervalo.

Embora o time não tenha repetido a atuação do primeiro tempo, Roger Machado discordou da avaliação de que houve uma queda de produção.

– Não concordo que a gente caiu e rendimento. Com as mudanças, o adversário ficou mais solto no campo, com jogadores mais rápidos. No final do primeiro tempo, o treinador mudou as características, o jogo ficou mais equilibrado. Não concordo que a equipe tenha caído de rendimento. A disputa ficou mais acirrada.

Na semifinal do Campeonato Baiano, o Bahia terá pela frente dois jogos contra o Jacuipense. O primeiro terá mando de campo do Leão do Sisal e deve ocorrer no meio da semana. Roger Machado conta que ainda não definiu a equipe que entrará em campo, já que dependerá de vários fatores para saber quais jogadores estarão à disposição.

– A gente vai levando e administrando essas questões de acordo com as competições. Jogamos ontem na Copa do Nordeste e hoje no estadual. A gente vai vivendo o dia a dia. Com todas as questões de lesão pelo longo tempo parado, testes de covid-19, a gente vai ter que fazer uma avaliação quase que diária para saber quais jogadores a gente vai contar para cada partida e cada decisão – concluiu.

Além do Campeonato Baiano, o Bahia terá um jogo pela Copa do Nordeste na quarta-feira. Às 19h30, o Tricolor enfrenta o Confiança pelas semifinais do regional. *GE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close