Monza Classic SE 500 EF 5000 Unidades

Em 1990 a Chevrolet lança uma serie especial do Monza o Classic SE 500 EF, uma homenagem a Emerson Fittipaldi ao vencer as 500 milhas de Indianápolis com um motor Chevrolet.

Seria o ultimo ano do Monza com desenho tradicional, que era o mesmo desde seu lançamento no início dos anos 80, no ano seguinte chegaria no mercado o modelo Monza tubarão.

O sedã médio da Chevrolet recebia pela primeira vez um sistema de injeção eletrônica que ainda era problemático, o motivo era a nossa gasolina de baixa qualidade, o sistema da Bosch foi projetado para carros europeus que utilizavam gasolina de ótima qualidade.

O Monza Classic SE 500 EF 2.0 foi uma série especial com 5000 unidades produzidas, gerava no máximo 116 CV, tinha um câmbio mais esportivo que de outras versões, de 0 a 100 em 11 segundos, um bom desempenho para um sedã de luxo médio da época.

O visual realmente chamava muito a atenção, com lanternas traseiras com os riscos em preto e um pouco mais estendidas que nas outras versões, um pequeno aerofólio no porta malas dando um ar mais esportivo, e as lindas faixas laterais douradas com o logo 500 EF.

O acabamento interno tinha itens interessantes de série.

  • Regulagem de altura dos bancos.
  • Vidros verdes.
  • Direção Hidráulica.
  • Alarme.
  • Travas e vidros elétricos.
  • Isolamento acústico, deixando o Monza que já era silencioso, com um nível de som mais baixo ainda.
  • Rodas de liga leve exclusivas.

No trânsito ganhou mais agilidade, principalmente nas retomadas de marchas, na estrada a diferença para outras versões 2.0 era pouca, chegando a alcançar pouco mais de 170 KM/h, tendo em vista que o sistema de injeção eletrônica que ainda não era preciso, deixava o carro com algumas limitações.

Motor Tudo

Carros Clássicos Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close