Falhas individuais preocupam Bahia às vésperas de decisão na Sula

Concentração e eficiência são palavras que parecem estar em falta na Cidade Tricolor. Contra o Santos, na noite do último domingo (1º), o Bahia até fez uma boa partida na análise geral, mas voltou a cometer erros individuais na defesa que colaboraram diretamente para os três gols marcados pelo alvinegro ainda no primeiro tempo. No fim, derrota por 3×1.

Lá na frente, também faltou concentração, já que as chances criadas foram desperdiçadas uma após a outra. Gilberto, por exemplo, perdeu chance incrível com o gol aberto. Já Daniel não conseguiu aproveitar a bobeira do goleiro santista, que saiu jogando errado, e apenas acertou a trave. Problemas que têm sido a tônica do Bahia na temporada 2020.

No Brasileirão, por exemplo, o Esquadrão levou 28 gols em apenas 18 partidas do primeiro turno, uma média 1,5 gol por jogo. Atualmente o tricolor tem a segunda pior defesa da Série A, atrás somente do lanterninha Goiás, que tomou 31. Para Mano Menezes, que se apresentou como a pessoa certa para corrigir os problemas defensivos do Bahia, o setor tem apresentado evolução, mas as falhas individuais continuam tirando o sono.

“Erros individuais sempre são difíceis de explicar. Temos trabalhado bastante na conscientização dos jogadores, comprometimento de fazer. Sinto eles muito comprometidos em querer acertar. Mas temos cometido erros sem muita explicação. Hoje (domingo, contra o Santos), por exemplo, numa falta sem qualidade nenhuma na cobrança do adversário, abrimos a barreira. E aí comprometemos uma defesa que seria relativamente fácil para Douglas”, analisou o treinador.

A preocupação de Mano com a falta de concentração do time fica mais evidente às vésperas de mais uma decisão na temporada. Na quinta-feira (5), o Bahia recebe o Melgar, pelo jogo de volta da segunda fase da Copa Sul-Americana. Como perdeu o primeiro duelo por 1×0, em Lima, o Esquadrão não pode nem pensar em desperdiçar as chances que tiver se quiser avançar no torneio.

Por conta da desvantagem no placar, o Bahia precisa vencer os peruanos por pelo menos dois gols de diferença para ficar com a vaga nas oitavas de final da competição internacional. E ao mesmo tempo em que a concentração no ataque será fundamental para alcançar o objetivo, o time não vai poder se desligar um minuto sequer na defesa.

Como a Sul-Americana tem o gol fora de casa como critério de desempate, o Bahia não pode nem sonhar em sem vazado pelo Melgar. Uma missão difícil para quem teve as redes balançadas em 18 dos últimos 20 jogos.

“Achei que o sistema defensivo melhorou, está mais seguro. Não podemos pegar a exceção de hoje (3×1 para o Santos), novamente, para trazer para analisar a regra. Havia diminuído o número de gols sofridos; o percentual estava menor. Hoje voltou a sofrer três gols novamente. Então não vamos pegar a exceção dos últimos dias para transformar em regra “, justificou Mano.

Apesar de reconhecer que as falhas individuais têm gerado consequências para o resultado das partidas, Mano diz que acredita na evolução e consequente classificação na quinta-feira. O elenco do Bahia volta aos treinos nesta terça (3) e inicia a preparação para o duelo contra a equipe peruana. Vale lembrar que o triunfo por 1×0 a favor do Esquadrão, leva a decisão para os pênaltis.

“[O Bahia] cometeu falhas que não se pode cometer. Isso tem nos custado resultados importantes. Tem sido uma tônica, temos batido em cima disso. Tomamos um gol que não podíamos ter tomado, já na Sul-Americana. Isso nos custou uma derrota. Mas acredito que, se a equipe jogar, na quinta-feira, o que jogou hoje (domingo), e ajustando essas falhas, vamos passar na Sul-Americana e, depois, voltar a vencer no Campeonato Brasileiro”, finalizou o comandante.

(Correio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close