Atuação no Programa Mais Estudo desperta nos monitores a vocação pelo magistério

 

Estudantes que atuam como monitores do Programa Mais Estudo relatam que a experiência de auxiliar os colegas em suas rotinas de aprendizagem vem despertando a vocação para o ensino. Na edição que contempla a monitoria do ano letivo 2020/2021, em Língua Portuguesa, Matemática e Educação Científica, cada turma possui dois participantes, que atuam no turno oposto às atividades escolares. Ao todo, foram ofertadas 52 mil vagas em todo o Estado. Os estudantes recebem a bolsa de R$ 100,00 por mês, durante a vigência da monitoria.

A monitora de Língua Portuguesa Geovana de Souza, 17 anos, atua no Centro Educacional Monteiro Lobato, no município de Firmino Alves. Para a estudante, que também escreve poesias, a paixão por ensinar sempre esteve presente, porém o Programa Mais Estudo trouxe a consciência deste fato. “Auxiliar meus colegas me fez enxergar isso e aprimorar algumas habilidades. Quando consigo ensinar algo para alguém, por mais que seja o mínimo, sinto uma satisfação enorme. Ensinar é uma arte, acredito que vou seguir por esse caminho”.

Para Alexia Caila Silva Andrade, 17, o Mais Estudo possibilita a vivência de um sonho. “Quero me formar em professora, é o meu sonho de profissão desde criança. Entrar no projeto, em 2019, me ajudou a ter uma experiência na área. Poder ajudar as outras pessoas é algo tão maravilhoso que não existem palavras para explicar. Está sendo uma experiência incrível, ver que pelo menos um pouco do meu sonho já está se tornando realidade”, disse a estudante, que atua no Centro Integrado de Educação Luiz Navarro de Brito, em Vitória da Conquista.

A dedicação da jovem monitora mudou a relação que a estudante Eduarda dos Santos Ribeiro tinha com a Matemática. “Sempre tive e ainda tenho dificuldades em algumas matérias, mas quando me esforço e com ajuda, consigo compreender o assunto. Mas em Matemática vai além, pois ficava confusa e não conseguia fazer as atividades. Pensava que não teria jeito pra mim, mas a Alexia mudou esse meu pensamento e com paciência me ajudou a entender os assuntos”.

“Fico muito feliz quando isso acontece!”, relatou Alexia. “Não é nem pelo meu esforço, mas por perceber que meus colegas acreditaram no próprio potencial. Neste ano, com a monitoria virtual, estou ansiosa para conseguir ajudá-los da mesma forma como era presencial. Quero, neste modo de aprendizagem, que é novo para todos, ensinar, aprender e fazer com eles entendam cada palavra e assunto de uma forma clara e fácil. É o meu objetivo”, disse a monitora.

Sobre o Mais Estudo – O Governo do Estado regulamentou a Lei Estadual nº 14.306, de 12 de fevereiro de 2021, que institui o Programa Mais Estudo. Na sua fase piloto, em 2019, a Secretaria da Educação do Estado (SEC) ofertou 10 mil vagas para os estudantes ajudarem os colegas nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, com direito a uma bolsa. Em 2021, o programa foi ampliado para 52 mil vagas, incluindo Educação Científica. No programa, os monitores são selecionados entre os estudantes do Ensino Médio, da Educação Profissional e do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, a partir das notas obtidas no ano anterior ou no trimestre anterior ao da etapa de seleção. O bom desempenho escolar e a frequência regular são os critérios obrigatórios para a concessão da bolsa aos monitores.

 

 

Fotos: Divulgação

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close