Após vencer primeiro Ba-Vi de 2021, Rodrigo Chagas revela ajuste decisivo e elogia garotos do Vitoria

O Vitória bateu o Bahia no primeiro clássico da temporada, disputado na tarde deste sábado, no Barradão, pela 3ª rodada da Copa do Nordeste. Após um primeiro tempo com poucas chances, o time rubro-negro voltou mais agressivo na segunda etapa e conseguiu abrir o placar com Samuel, em chute de fora da área.

Na entrevista coletiva concedida depois do jogo, o técnico Rodrigo Chagas falou sobre a mudança de comportamento e o ajuste realizado na equipe durante o intervalo. O treinador afirmou que o Vitória precisava trocar passes com mais agilidade, o que foi corrigido no segundo tempo.

– A gente já sabia que iríamos ter essa dificuldade nos jogos. Já tínhamos assistido a alguns jogos e estudado o adversário. Tivemos um pouco de dificuldade, porque a gente estava com problema para transitar a bola, em vez de ser mais rápido. Por muitas vezes, a gente estava fazendo essa variação com um pouco de lentidão. Isso fazia com que o Bahia se postasse, e a gente não chegasse na lateral com facilidade. Por dentro, eles estavam bem fechados e estava difícil entrar. No segundo tempo, a gente ajustou a equipe taticamente, de poder fazer a circulação mais rápida para pegar o lado contrário livre. Também pedi para alguns atletas, para quando recebessem a bola entre linhas, pudessem conduzir, tentando quebrar elas individualmente com condução de bola. Isso aconteceu várias vezes com Gabriel Santiago, que faz isso muito bem. Em uma dessas bolas, ele encontrou o Samuel. Também fiz um pedido para que cada vez que ele recebesse essa bola, como ele tem um giro rápido e sabe finalizar muito bem. E foi o que aconteceu no lance do gol.

O Vitória bateu o Bahia no Barradão pelo placar de 1 a 0 — Foto: CLEBER SANDES/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

O Vitória bateu o Bahia no Barradão pelo placar de 1 a 0 — Foto: CLEBER SANDES/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Rodrigo Chagas surpreendeu ao não escalar os reforços recém-contratados na formação titular do Vitória para o Ba-Vi. O técnico manteve a equipe com vários garotos, como Pedrinho, Gabriel Santiago, David e Samuel.

Durante a entrevista, o treinador rubro-negro mostrou confiança nos atletas das categorias de base que foram promovidos ao time principal.

– A torcida já tem confiança no clube, no nosso trabalho. A gente vem demonstrando isso, o grande desafio das nossas vidas. Procuro passar para os atletas, para que a gente tenha uma competitividade, um apoiando o outro, independentemente de quem jogue. A torcida sempre me apoiou. Eu é que tenho que agradecer a todo o apoio que me deram, por acreditar no trabalho e por estar buscando a identidade do clube, que é trabalhar com a base, que é nosso DNA. Para muitos pode ser surpresa ver atletas como Yuri, como Gabriel, mas nós já conhecemos há seis anos. Sabemos o que eles podem render. A torcida pode confiar nessa garotada, junto com os atletas que estão chegando para fortalecer.

O Vitória terá pela frente mais um clássico contra o Bahia. Na próxima quarta-feira, às 18h (de Brasília), as duas equipes voltam a se enfrentar. O jogo será realizado no estádio de Pituaçu, pelo Campeonato Baiano.

Confira outra declaração de Rodrigo Chagas

Sinergia com atletas
– 
A gente já vem trabalhando há algum tempo, colocando nossas ideias. Acho que isso tem acontecido muito bem, não só com quem está jogando. A questão da viagem, realmente, foi muito cansativa. Nós não treinamos. Tivemos dois dias de regenerativo, apenas condicionando os atletas e posicionando, com pouca atividade. A gente poupou o máximo e passou mais informação do nosso adversário. Eu acho que eles estão captando bem o que estamos colocando para eles, mentalizando nossas ideias e o comportamento foi muito bom, tanto ofensivo, quanto defensivo. *GE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close