Alvo de críticas, Cerri deixa o Bahia com erros e acertos

O anúncio da saída de Diego Cerri do Bahia, na última quinta-feira, foi longe de ser surpreendente. Desgastado pelo 2020 ruim do time, o então diretor de futebol tinha a renovação de contrato praticamente descartada no clube. Se não falou abertamente na saída de Cerri, o presidente Guilherme Bellintani em nenhum momento afirmou que contava com o diretor na temporada 2021.

Diego Cerri, na chegada ao Bahia, em 2016 — Foto: Divulgação / EC Bahia

Diego Cerri, na chegada ao Bahia, em 2016 — Foto: Divulgação / EC Bahia

Em quatro anos no Bahia, Diego Cerri acumulou conquistas, sendo certeiro na chegada de atletas e com bons resultados dentro e fora de campo. Não por acaso, recebeu proposta para comandar o futebol do Santos, mas recusou. Contudo, o dirigente também ficou marcado por escolhas ruins, sobretudo na montagem do elenco 2020, e ficou em situação insustentável no clube.

Diante dos altos e baixos de Cerri, o ge fez um levantamento das melhores e piores contratações feitas durante a gestão do então diretor de futebol. *GE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close