Polícia inicia operação após morte de fisioterapeuta baleada em comemoração de suspeitos de tráfico durante Réveillon

 

A Polícia Militar iniciou, nesta terça-feira (4), uma operação para identificar e prender homens, suspeitos de traficarem drogas, na região de Coutos e Alto de Coutos, em Salvador. As ações começaram depois da morte de uma fisioterapeuta, baleada na comemoração de Réveillon.

O crime aconteceu na madrugada do sábado (1º), na Rua Muniz Travassos, em Alto de Coutos. A vítima, Valéria Maria Cardoso dos Santos Teles, de 37 anos, celebrava a virada do ano com familiares, quando foi atingida por um dos tiros. O policiamento foi reforçado na região.

Segundo o major Neri, comandante da 18ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), esse disparo partiu da arma dos criminosos. A PM já identificou um vídeo do momento em que os disparos foram feitos. 

“Isso [morte por bala perdida] é algo recorrente. Os grupos criminosos festejam a virada de ano de uma forma diferente, completamente irresponsável. Enquanto o cidadão de bem solta fogos, eles preferem efetuar disparos de arma de fogo. Infelizmente, um desses disparos veio a atingir Valéria da região da cabeça”, detalhou.

“Foram criminosos de um grupo de Alto de Coutos. Nós temos vários catalogados, o que facilita a identificação dos mesmos, e a nossa intenção é conseguir capturar alguns, para que a gente possa chegar nos autores”.

Além da Polícia Militar, equipes da Polícia Civil também estão acompanhando o caso. O delegado responsável pelas investigações é o Ricardo Amorim, titular da 5ª delegacia, que fica no bairro de Periperi.

“Nós estamos fazendo as operações, o policiamento aqui na região do Alto de Coutos e Coutos está reforçado por causa das operações que vêm acontecendo em razão do ocorrido. E o nosso sistema de inteligência está no terreno, fazendo levantamentos para identificar os suspeitos”, ponderou o major.

Caso

Fisioterapeuta morre após ser baleada ao comemorar virada de ano em Salvador — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Valéria Maria estava em casa com a família na celebração de 2022, quando desmaiou no momento dos fogos. No momento do incidente, os familiares não perceberam que ela havia levado um tiro. A fisioterapeuta foi socorrida para o Hospital do Subúrbio, com um ferimento na cabeça.

A família acreditava que o sangramento tinha sido provocado pela queda, depois da vítima ter “desmaiado”. Só na unidade médica é que os familiares foram informados sobre o tiro. Valéria não resistiu ao ferimento e morreu no hospital.

O corpo da fisioterapeuta foi sepultado no Cemitério Bosque da Paz, na tarde de domingo (2). Valéria era casada e deixa um filho de 8 anos. *g1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close