Bahia vence o Vasco e continua em ascensão no Brasileirão

Thaciano comemora primeiro gol do Bahia contra o Vasco na Fonte Nova Crédito: Letícia Martins/EC Bahia

O Bahia segue embalado no Campeonato Brasileiro. Em um duelo emocionante, o tricolor venceu o Vasco por 2×1 na noite desta quarta-feira, na Fonte Nova. Esse foi o segundo triunfo consecutivo em casa, elevando o time à vice-liderança da competição, empatado com o líder Flamengo, ambos com 24 pontos.

Diante da torcida tricolor, Thaciano abriu o placar aos seis minutos. Paulo Henrique empatou ainda no primeiro tempo, mas Oscar Estupiñan garantiu a vitória baiana aos 40 minutos da segunda etapa.

Além de firmar-se no G4 do Brasileirão, o resultado ampliou a invencibilidade do Esquadrão em casa. São agora 17 triunfos e dois empates em 19 jogos do time principal na temporada. No Brasileirão, a equipe tem 100% de aproveitamento nos seis duelos como mandante.

O próximo compromisso do Bahia será no domingo (30), contra o São Paulo, às 16h, no estádio Morumbi.

O Jogo

Com praticamente todo elenco à disposição, Rogério Ceni escalou o Bahia com força máxima. O meia Everton Ribeiro voltou ao posto de titular, enquanto o uruguaio Carlos de Pena ficou no banco.

O Bahia não demorou para mostrar sua força. Logo aos seis minutos, em um rápido contra-ataque, Thaciano arriscou de fora da área e, com um desvio, acertou o canto do goleiro Léo Jardim, abrindo o placar na Fonte Nova.

Após o gol cedo, o Vasco tentou manter a posse de bola para construir jogadas a partir do campo de defesa, mas sofreu com a forte marcação baiana. Empurrado pela torcida, o Esquadrão continuou pressionando. Thaciano quase marcou o segundo, mas Léo Jardim fez boa defesa em um novo chute forte.

O Bahia vivia um bom momento no jogo, mas o Vasco empatou. Em um rápido contra-ataque após um escanteio cobrado pelo Bahia, Paulo Henrique saiu de cara com o gol. Marcos Felipe defendeu na primeira, mas Piton cruzou rasteiro e Paulo Henrique apenas completou para o gol, aos 19 minutos.

Apesar do empate, o Bahia manteve sua postura ofensiva. Aos 30 minutos, Everton Ribeiro lançou Gilberto, que escorou para Cauly. O meia chutou de primeira, acertando o travessão. Minutos depois, Cauly recebeu um lindo lançamento de Everton Ribeiro e tentou um toque por cobertura, mas a bola passou raspando o travessão.

O Bahia pressionou o Vasco no final do primeiro tempo, mas não conseguiu o segundo gol, indo para o intervalo com o placar de 1×1.

No segundo tempo, as equipes continuaram buscando o ataque. O Vasco aproveitava os erros do Bahia para tentar surpreender. David recebeu na grande área, mas isolou a bola. O Bahia respondeu com um chute forte de Jean Lucas que passou perto.

Aos 13 minutos, o Bahia ficou com um jogador a mais após David ser expulso por acertar um tapa em Gilberto. Rogério Ceni deixou o time mais ofensivo, colocando Ademir, Biel e Estupiñan nos lugares de Thaciano, Gilberto e Cauly, respectivamente.

Como esperado, o tricolor se lançou ao ataque. Estupiñan e Biel pararam nas defesas de Léo Jardim. Aos 40 minutos, Biel cruzou rasteiro, Estupiñan dividiu com o marcador e tocou sutilmente para vencer o goleiro vascaíno, garantindo a vitória do Bahia e a festa da torcida.

Ficha Técnica

Bahia 2×1 Vasco – Campeonato Brasileiro – 12ª rodada

  • Bahia: Marcos Felipe, Gilberto (Biel), Gabriel Xavier, Kanu e Luciano Juba; Caio Alexandre, Jean Lucas (De Pena), Everton Ribeiro e Cauly (Estupiñan); Thaciano (Ademir) e Everaldo (Cicinho). Técnico: Rogério Ceni.
  • Vasco: Léo Jardim, Paulo Henrique (Rayan), João Victor, Maicon e Lucas Piton; Hugo Moura (Zé Gabriel), Mateus Carvalho (Sforza) e Guilherme Estrella (Puma Rodríguez); Adson (Leandrinho), Vegetti e David. Técnico: Rafael Paiva.
  • Local: Fonte Nova
  • Gols: Thaciano, aos 6, Paulo Henrique, aos 19 minutos do 1º tempo, Estupiñan, aos 40 minutos do 2º tempo
  • Cartão amarelo: Adson, David, Mateus Carvalho, Paulo Henrique (Vasco)
  • Cartão vermelho: David (Vasco)
  • Público: 38.021 pagantes
  • Renda: R$ 1.372.154,00
  • Arbitragem: João Vitor Gobi, auxiliado por Daniel Paulo Ziolli e Leandro Matos Feitosa (trio de São Paulo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close