Bahia ocupa o quarto lugar no ranking de excesso de velocidade do país, aponta análise

Os comportamentos gravíssimos representam 37% do total, com pessoas dirigindo a partir de 51% do permitido

Uma análise da Cobli, empresa de tecnologia especializada na gestão de frotas, mostra que a Bahia figura em 4º lugar dentre os estados com mais excesso de velocidade em veículos comerciais no país, sendo que 37% destes comportamentos de risco são do mais alto nível de gravidade, ou seja, pessoas dirigindo a partir de 51% do limite permitido. A empresa analisou em sua plataforma os dados relacionados à gravidade dos excessos de velocidade que duram mais de 60 segundos, durante os meses de janeiro a abril. O estudo tem abrangência nacional e traz informações dos 04 primeiros meses de 2024.
 

“Entender comportamentos de risco ajuda a colocar a discussão na mesa e passar feedbacks que melhoram o modo de condução. Elaboramos esse estudo com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre como os dados ajudam a construir um trânsito mais seguro.”, afirma Nathalia Albar, diretora de design e marca da Cobli.

Quando analisado o cenário nacional, os excessos de velocidade gravíssimos registraram uma queda de quatro pontos percentuais de excesso de velocidade no primeiro quadrimestre do ano, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Embora tenha apresentado queda, o comportamento de risco permanece em segundo lugar, atrás apenas das severidades graves (55%). Em terceiro, aparecem as médias (6%).
 

Com o Brasil figurando entre os países com maior número de fatalidades devido a acidentes de trânsito, o tema da segurança viária ganha ainda mais relevância. De acordo com o relatório “Status Report on Road Safety” da Organização Mundial de Saúde (OMS), esta preocupante estatística demanda ações concretas para mitigar os riscos nas estradas.
 

Quanto maior o excesso de velocidade em que o veículo transitar, maiores as chances de acontecer um acidente. Então esse deve ser um ponto de atenção. “Essa queda nas estatísticas gravíssimas indicam que o uso sistemático de tecnologias como IA e IoT provoca não apenas efeitos imediatos, mas também a maior conscientização de longo prazo”, reforça Nathalia.

Ranking e comportamentos gravíssimos entre os estados
 

O estudo elenca proporcionalmente os dez estados com maior incidência de excessos de velocidade. Em primeiro lugar aparece o Mato Grosso, seguido de Tocantins e Rondônia. O mesmo ranking, em 2023, trazia Tocantins liderando a lista e Mato Grosso na sequência.:

  1. Mato Grosso
  2. Tocantins:
  3. Rondônia
  4. Bahia
  5. Ceará
  6. Maranhão
  7. Goiás
  8. Piaui
  9. Pará
  10. Rio Grande do Norte

Panorama da Bahia

No estado da Bahia, a distribuição da gravidade dos excessos de velocidade nos primeiros quatro meses de 2024 é a seguinte:

  • 9% foram médias, ou seja, o excesso de velocidade foi até 20% acima do limite da via ou do limite estipulado para o veículo.
  • 54% foram graves, ou seja, o excesso de velocidade foi de 21% a 50% acima do limite da via ou do limite estipulado para o veículo.
  • 37% gravíssimas, ou seja, o excesso de velocidade foi 51% ou mais acima do limite da via ou do limite estipulado para o veículo.

Quando analisado o pico dos excessos de velocidade, o mês de abril se destaca na quantidade de infrações. A capital, Salvador, apresentou percentuais diferentes: 8% das infrações foram de severidade média, 77% graves e 15% gravíssimas, com o pico de excessos de velocidade ocorrendo em março. Quando comparada com as demais capitais do “TOP 10 de estados”, a cidade está em primeiro lugar tanto com o maior percentual de excessos de velocidade graves e o menor percentual de excessos de velocidade gravíssimos.

Sobre a Cobli

A Cobli é uma empresa de tecnologia com foco no uso de IA e IoT para melhorar eficiência e segurança de operações físicas e de veículos. Fundada em 2017 por Parker Treacy e Rodrigo Mourad, a empresa conta com um time de mais de 400 pessoas e possui investimentos de R$ 350 milhões liderados pelo Softbank e pelo IFC (membro do Banco Mundial). Presente em todos os estados do Brasil, a Cobli atende diversos segmentos, como telecomunicações, transportes, energia, e-commerce e construção civil. Suas soluções ajudam a reduzir custos, aumentar a produtividade, garantir a segurança dos motoristas e melhorar a experiência do cliente final. Para mais informações, visite www.cobli.co.

Tárcila Galdino/Ludmila Fernandes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close