Após ser solto, fiscal ambiental é preso novamente em Porto Seguro por esquema de propina

Um fiscal ambiental envolvido em esquema de propina para licenças ambientais no sul da Bahia, foi preso na sexta-feira (11), em Porto Seguro, no sul da Bahia. O suspeito havia sido solto pela Justiça, na primeira instância, mas foi preso novamente com base em medida cautelar interposta pelo Gaeco e acatada pelo Tribunal de Justiça da Bahia.

A prisão foi realizada pela Coordenadoria de Polícia Civil de Eunápolis. A ação é um desdobramento da segunda fase da ‘Operação Saneamento’, deflagrada pelo Ministério Público estadual, por meio do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

De acordo com o MP-BA, dois fiscais foram denunciados pelo crimes de associação criminosa e corrupção passiva. Há indícios da prática de corrupção por dois ex-secretários municipais e três fiscais ambientais lotados na Secretaria do Meio Ambiente de Porto Seguro.

As investigações revelaram o recebimento de vantagens indevidas para a concessão de licenças ambientais e de implantação para instalação de empreendimentos imobiliários na região.

O esquema foi denunciado por empresários do ramo de construção civil, que apresentaram documentos que evidenciam a negociação do valor da propina. Conforme apurações do MP, houve efetivamente o pagamento, com posterior concessão das licenças. Uma das propinas chegou ao valor de R$ 60 mil. (Metro1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close