Temer diz que morte de Marielle Franco ‘não ficará impune’ e oferece apoio da PF




Após a morte da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, o presidente Michel Temer lamentou o crime e intitulou de ato de “extrema covardia” no Twitter. O motorista da parlamentar também morreu.

“Solidarizo-me com familiares e amigos, e acompanho a apuração dos fatos para a punição dos autores desse crime”, disse o presidente. “Esse crime não ficará impune”, completou.

Temer se reuniu com ministros para discutir o crime ocorrido no Rio e a segurança no estado. Participaram os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral), Carlos Marun (Secretaria de Governo) e Sergio Etchegoyen (GSI).

Uma nota emitida pelo governo federal informou que o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, falou com o interventor federal no estado, general Walter Braga Netto, e colocou a Polícia Federal (PF) à disposição para auxiliar em toda investigação.

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *