Suspeitos de participar de ataque a tiros em praia de Salvador que deixou três mortos são presos

Dois homens suspeitos de participar de um ataque a tiros que deixou três pessoas mortas e duas feridas, na praia de Jaguaribe, foram presos nesta quarta-feira (6), no bairro da Valéria, em Salvador. A informação foi divulgada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

Segundo informações da SSP, a dupla é apontada como responsável pelo transporte dos autores dos disparos. As motocicletas foram apreendidas e serão encaminhadas para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

De acordo com o órgão de segurança pública, imagens de câmera de vigilância auxiliaram na identificação dos suspeitos.

A SSP informou que a dupla foi presa após operação com equipes do Grupo de Capturas do DHPP, da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM) e da 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS).

O ataque que deixou três mortos e dois feridos aconteceu na tarde de terça (5), depois que homens armados chegaram à praia e um deles disparou contra Lucas Santos de Souza, de 27 anos, alvo da ação. Lucas estava no local com outros dois amigos, que também foram baleados e sobreviveram. Já Lucas não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Não há detalhes sobre o sepultamento dele.

A polícia informou que Lucas Santos era envolvido com o tráfico de drogas e tinha duas passagens por este tipo de crime.

Juliana Alcântara e Igor Oliveira morreram após ataque a tiros na praia de Jaguaribe — Foto: Arte G1

Juliana Alcântara e Igor Oliveira morreram após ataque a tiros na praia de Jaguaribe — Foto: Arte G1

Assim como Lucas, Juliana Celina, atingida na ação, morreu no local. A mãe dela também foi ferida de raspão, mas passa bem. O adolescente Igor Oliveira Lima Filho, ainda foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itapuã, mas não resistiu aos ferimentos. Nenhum dos três conheciam Lucas, estavam no local apenas curtindo a praia.

O delegado da Polícia Civil, Odair Carneiro, que está a frente do caso, acredita que a falta de experiência do criminoso no manejo da arma tenha sido motivo de atingir as vítimas que não eram alvos da ação.

O corpo do adolescente foi enterrado por volta das 14h30 desta quarta-feira (6), no Cemitério Jardim da Saudade, em Brotas. Já o corpo da jovem foi sepultado às 16h30, no Cemitério do Campo Santo, no bairro da Federação e o corpo de Lucas foi sepultado em um cemitério de Candeias, na região metropolitana de Salvador.

Confira os perfis das vítimas do ataque a tiros:

  • Juliana Alcântara
Juliana Alcântara estava na praia com a mãe e o primo de 14 anos quando foi baleada — Foto: Reprodução / Redes Sociais

Juliana Alcântara estava na praia com a mãe e o primo de 14 anos quando foi baleada — Foto: Reprodução / Redes Sociais

Juliana Alcântara tinha 20 anos e tinha o sonho de trabalhar na área da saúde. Filha única, estudava biomedicina na Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública.

Nas redes sociais, a jovem sempre demonstrava alegria. Na internet, ela contava que cumpria o isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus. Inclusive, comemorou o último aniversário sem a presença dos amigos.

Depois da reabertura das praias, voltou a fazer o que gostava, aproveitar a tarde com a família na praia de Jaguaribe, mesmo lugar em que aconteceu o ataque a tiros. Juliana estava com a mãe e o primo de 14 anos, mas não teve chance de reagir. Foi atingida pelos disparos de arma de fogo, na cadeira onde estava sentada e não resistiu aos ferimentos.

Amigas e amigos de Juliana lamentaram a morte dela. Nas redes sociais, a amiga Danielle Zamperine escreveu um texto de despedida e disse: “Pensar que você se foi é impossível. Te amo de montão, jamais esquecerei de você”. *G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close