Saiba quais são os melhores tecidos e modelos para as máscaras de proteção

O presidente Jair Bolsonaro sancionou na última quinta (2) a lei que obriga o uso de máscaras em locais públicos, mas vetou alguns pontos, tirando a obrigação do uso da máscara no comércio, escolas, igrejas e templos. Ele vai na contramão de regras impostas por vários estados. Na prática, a lei federal não altera decretos estaduais e municipais.

A do tipo bem caseira, a vendida em loja, na rua. Qual a mais indicada? O Fantástico foi ver com quem está testando em laboratório. Uma universidade pública e um centro de controle de qualidade, em São Paulo, contratado para avaliar máscaras de vários fabricantes.

Não existe uma regulamentação para essas máscaras, só recomendações da Associação Brasileira de Normas Técnicas. Com base nelas que o centro de controle de qualidade faz os testes.

Um deles: lavar a máscara várias vezes. A máscara tem que aguentar, no mínimo, trinta lavagens. Outro, verificar se o elástico das máscaras é ou não resistente. Também não pode ter dificuldade de respirar com ela e uma máquina testa justamente isso, a resistência à respiração.

A recomendação de quem testou é a mesma que a Organização Mundial de Saúde faz: máscara de três camadas. Uma dupla camada de algodão não muito pesado e na camada central de tnt, o tecido não tecido. *Bem Estar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close