Ruídos na comunicação fazem aliados recomendarem que Bolsonaro busque porta-voz

A falta de um discurso afinado entre o presidente eleito Jair Bolsonaro e alguns nomes do seu governo, como o futuro ministro da Economia Paulo Guedes, tem feito dirigentes de partidos e ministros recém-nomeados a aconselharem que ele busque um porta-voz para a equipe de transição.

Segundo aliados, os desencontros criam impressão de que o discurso do novo governo é desconexo e improvisado.
De acordo com um cacique do DEM, o governo não conseguirá viabilizar seus projetos no Congresso se ficar limitado à estratégia de comunicação atual, centrada nas redes sociais, sem buscar diálogo mais consistente com os líderes partidários.

Ainda conforme a publicação, o empresário Paulo Marinho, amigo de Bolsonaro e eleito suplente de seu filho Flavio Bolsonaro no Senado, convidou o jornalista Fábio Santos, secretário de comunicação da Prefeitura de São Paulo, para chefiar a área no futuro governo. Segundo auxiliares do presidente eleito, ele não aceitou o convite. *A informação é do Bahia Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *