Raquel Dodge entra com ação no STF contra proibições de manifestações em universidades

Raquel Dodge apresentou uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja concedida uma liminar que impeça qualquer decisão que proíba manifestações em universidades públicas e privadas do país.

De acordo com o jornal O Globo, a ação cita 21 instituições que teriam sido alvo de operações irregulares por ordem de juízes eleitorais. A ação visa “evitar e reparar lesão a preceitos fundamentais resultantes de atos do Poder Público tendentes a executar ou autorizar buscas e apreensões, assim como proibir o ingresso e interrupção de aulas, palestras, debates ou atos congêneres e promover a inquirição de docentes, discentes e de outros cidadãos que estejam em local definido como universidade pública ou privada”.

O documento informa que STF já reconheceu em julgamentos anteriores “os direitos de crítica, de protesto e de discordância decorrentes da livre manifestação do pensamento, assim como a liberdade de expressão”.

A ministra anunciou que a Justiça Eleitoral irá investigar a conduta dos juízes que autorizaram ações policiais e de fiscais em universidades públicas.

Foto: Veja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *