Preparo emocional é fator importante na hora de realizar vestibulares, afirma Psicóloga

Mais de cinco milhões de brasileiros realizam neste domingo (4) a primeira etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Neste ano, a prova que era feita em um final de semana, será aplicada em dois domingos, 4 e 11. Faltando poucos dias para a realização do exame que garante vagas em diversas instituições de ensino superior do país, a tensão acompanha os alunos e alguns acabam deixando que ela interfira de maneira negativa no processo.

Terminado o ensino médio, a entrada no ensino superior é desejada por grande parte dos estudantes. Em outros casos, muitos veem na graduação uma maneira de profissionalização para o mercado de trabalho. Independente da motivação, a aprovação é algo muito almejado e esse desejo torna o momento que antecede o exame ainda mais angustiante.

De acordo com a psicóloga do Hapvida, Marta Érica Souza, a agonia nesse período pré-prova é reflexo do resultado que as pessoas mais próximas, os pais e amigos, esperam dos candidatos. “Os jovens costumam colocar suas esperanças nas avaliações e a sociedade cobra incessantemente que esse estudante sempre dê o seu melhor. Para que essa tensão não se agrave, é importante que o estudante esteja preparado, sinta-se confiante e receba apoio daqueles que estão à sua volta. Sem tais cuidados temos uma grande chance do agravamento dos fatores como ansiedade, tensão e, em alguns casos, a depressão.

Durante as provas é aconselhável levar “petiscos” para a distração da mente, é uma saída positiva. Segundo Marta, um doce ou um salgado pode ser ingerido quando alguma resposta difícil for resolvida ou ainda quando chegar um certo nível de cansaço. “Pôr um perfume de Jasmim ou Camomila em um local específico da roupa ou mão também auxilia bastante para que em caso de crises a pessoa possa se sentir ambientalizada”, finalizou.

Na véspera do exame, é aconselhável que o estudante durma bem, procure distrair-se com amigos ou familiares, se alimentar de forma leve e revisar apenas os pontos essenciais, além de se programar para a avaliação. Outro ponto levantado por Marta é a respiração diafragmática, que poderá ser utilizada em caso de ansiedade ou esquecimento repentino no dia da prova. *A informação é do Bahia Notícias

Foto: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *