‘Precisei quase morrer para acreditar na doença’, diz paciente que ficou 11 dias na UTI com Covid

Uma boa ação quase custou a vida de um morador de Várzea Paulista (SP). Buscando ajudar ao próximo, o ex-gestor de esportes do município, Tiago Silso Neves, de 39 anos, contou ao G1 que promoveu durante a pandemia uma arrecadação de alimentos na cidade, para doar a famílias necessitadas.

Foi batendo de casa em casa que, entre um grupo de 15 pessoas, ele foi o único a ser infectado pelo vírus, que quase o tirou a vida. Após o diagnóstico, Tiago ficou 11 dias internado na UTI.

“Eu não acreditava. Achava que era muito mais política do que realidade. Quando eu peguei, achei que fosse morrer”, afirmou.

Saudável, não fumante e praticante de esportes, Tiago contou que, além de não acreditar no agravante da doença, jamais imaginou que seria infectado.

“Sempre promovi ações sociais. Então, eu e um grupo de pessoas fomos de casa em casa para fazer a arrecadação. Ajudamos em 3 meses cerca de 1.100 famílias. Mais ninguém se contaminou, mas eu fui o premiado”, explicou.

Sintomas

Os sintomas começaram a aparecer através de uma forte dor de cabeça, acompanhada de febre e diarreia. Tiago contou que foi a um hospital de Várzea Paulista e foi informado que seria somente uma gripe comum.

Ao retornar para casa e com o passar dos dias, os sintomas começaram a piorar. Com bastante falta de ar e tosse forte, decidiu ir novamente ao hospital, mas dessa vez em Jundiaí (SP).

“Eu não tinha força para mais nada e nem levantar sozinho. No hospital em Jundiaí rapidamente constataram que eu estava com o pulmão bastante afetado. Foram 11 dias na UTI e uma luta muito grande para poder sobreviver”, relatou. *G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close