Polícia Federal investiga superfaturamento nas obras da Arena Fonte Nova




Uma operação denominada Cartão Vermelho foi deflagrada nesta segunda-feira (26). A Polícia Federal apura irregularidades nos serviços de demolição, reconstrução e gestão da Arena Fonte Nova, em Salvador.

Segundo o laudo da PF, a obra foi superfaturada em R$ 450 milhões, em valores corrigidos, e grande parte teria sido desviada para o pagamento de propina e o financiamento de campanhas eleitorais. A investigação aponta fraude em licitação, superfaturamento, desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro.

No total, são cumpridos sete mandados de busca e apreensão. Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região. De acordo com o G1, o objetivo é localizar e apreender provas complementares dos desvios nas contratações públicas, do pagamento de propinas e da lavagem de dinheiro.

Segundo o G1, entre os investigados estão o ex-governador da Bahia Jaques Wagner, o chefe da Casa Civil da Bahia, Bruno Dauster, e do empresário Wagner Carlos Daltro.

Foto: David Campbell

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *