PMs deflagram greve em assembleia; Comando Geral da PM nega e diz que é “movimento político sem a adesão da PM”

Policiais militares deflagraram uma greve por tempo indeterminado durante assembleia na Bahia, na tarde desta terça-feira (8). De acordo com o deputado estadual Soldado Prisco (PSC), que conduz o movimento, a mobilização deflagrada conta com a participação de 10 mil policiais que votaram por unanimidade pela greve

Em nota, o Comando Geral da Polícia Militar afirmou que recebeu a informação, mas definiu como um “movimento político sem a adesão da PM” e que ” tem a intenção de criar clima de insegurança”.

Ainda conforme a publicação, a Polícia Militar da Bahia garante o policiamento ostensivo em todo o estado e tranquiliza a população, que deve manter sua rotina normalmente. Reforça que o responsável pelas operações nas ruas é o Quartel do Comando Geral, que está pronto para atender a todas as demandas da sociedade. Adianta ainda que os policiais que não atenderem suas escalas responderão conforme Legislação Militar.

Entre as reivindicações dos PMs estão melhorias do Planserv, reforma do estatuto, reajuste do auxílio alimentação, um novo plano de carreira e Isenção de ICMS para aquisição de arma de fogo.

Transporte em Salvador

Rodoviários informaram que irão se posicionar sobre o funcionamento do transporte público neste período em Salvador após anúncio oficial da greve dos policiais militares.

Atualiza Bahia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *