Patrick comemora estreia internacional e já pensa no Fortaleza: “Virar a chave”


O volante Patrick ficou só um tempo em campo, mas foi suficiente para experimentar uma “sensação diferente” em sua estreia internacional, jogando contra o Montevideo City Torque, na primeira partida do Bahia na Sul-Americana, na última quarta-feira.

O Tricolor chegou a sair na frente na primeira etapa, com gol de Rodriguinho, teve chances para ampliar, mas cedeu o empate no segundo tempo.

Patrick de Lucca, volante do Bahia — Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Patrick de Lucca, volante do Bahia — Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

O resultado, em um jogo fora de casa, não foi considerado ruim pelo jovem jogador do Bahia.

– Foi uma sensação diferente, uma competição continental. É um momento importante da minha carreira, e tenho de estar preparado para chances como essa. Saímos na frente do placar, mas cedemos o empate. Por ser uma estreia, ainda fora de casa, trouxemos um ponto na bagagem – afirmou Patrick.

Patrick levou o cartão amarelo ainda na primeira etapa. Em seguida, cometeu uma falta que fez o árbitro levar a mão ao bolso, mas ele desistiu de aplicar o segundo cartão no último momento. No intervalo, o técnico Dado Cavalcanti o substituiu por Lucas Araújo.

Mas o empate diante da equipe uruguaia já ficou para trás. Neste sábado, o Bahia tem uma decisão contra o Fortaleza, pela semifinal da Copa do Nordeste. É hora de virar a chave.

– Já temos de virar a chave e pensar no Fortaleza. É semifinal, uma partida muito importante e podemos dar mais um passo rumo a esse título. O grupo está fechado e ciente do que tem de ser feito. Não será fácil, mas temos condições de sair com essa classificação – completou o volante.

A partida com o Fortaleza está marcada para 20h30 (horário de Brasília), no Castelão. *GE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close