Número de cesarianas aumenta no mundo e OMS divulga guia para reduzir procedimentos

Um guia da Organização Mundial da Saúde pretende auxiliar profissionais na redução dos números de cesarianas. De acordo com o documento, as taxas de cesarianas realizadas têm aumentado constantemente, mas sem benefícios significativos para a saúde da mulher ou do bebê.

O documento ressalta que a cesariana é efetiva para salvar a vida de mãe e bebê, mas somente quando é indicada por razões médicas. Segundo a OMS, a cesárea está associada a riscos de curto e longo prazo que podem se estender por muitos anos além do parto e afetar a saúde da mulher, da criança e de futuras gestações. Esses riscos são maiores em mulheres com acesso limitado a cuidados obstétricos abrangentes.

Dados recentes em 150 países apontam que 18,6% de todos os nascimentos ocorrem por cesariana. De acordo com a OMS, a comunidade científica internacional considerou a taxa ideal para cesariana entre 10% e 15%.

Segundo a OMS, são várias as causas do aumento. Entre elas estão as mudanças nas características da população, como o aumento na prevalência da obesidade, ou os aumentos na proporção de mulheres que nunca tiveram filhos, mulheres idosas ou nascimentos múltiplos.

Foto: Free-Photos/Creative Commons

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *