MTE denuncia 209 empresas na “lista suja” do trabalho escravo

Uma nova versão da “lista suja” do trabalho escravo foi divulgada pelo Ministério do Trabalho na sexta-feira (5). Segundo o documento, 209 empresas são denunciadas pela prática do crime. Um levantamento apontou que 2.879 funcionários exerceram atividades laborativas sob condições degradantes e desumanas. O dado se refere aos anos de 2005 a 2018.

De acordo com o jornal Destak, o chefe da Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo (Detrae), Maurício Krepsky Fagundes, destaca que a lista traz 50 nomes que não constavam no cadastro anterior.

Foto: Reprodução / EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *