Marinha recolhe material para análise de existência de óleo na Baía de Todos-os-Santos

A superintendência baiana do Instituto Do Meio Ambiente E Recursos Hídricos (Inema) solicitou, neste sábado (12), que a Marinha recolhesse material na Baía de Todos-os-Santos para averiguar se as manchas de petróleo que assolam o Nordeste desde a última semana chegaram a Baía de Todos-os-Santos.

Um vídeo compartilhado no Whatsapp neste sábado levantou a suspeita de que o óleo visto já em outras praias de Salvador e do Nordeste teriam chegado a porção de águas profundas da capital.

 

 

A Prefeitura de Salvador, que por meio da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), tem feito a limpeza das águas, ainda não registrou presença das manchas na porção de terra da baía.

 

Na manhã deste sábado (12), agentes da Limpurb recolheram cerca de 15 quilos de pelotas de petróleo na Praia do Flamengo. Já são 35 quilos de material retirados desde ontem (11) e que também haviam sido encontrados nas praias de Jardim de Alah, Jardim dos Namorados, Piatã, Itapuã e Buracão (Rio Vermelho).

 

Manchas de óleo com 21 quilômetros quadrados e outra de 3,3 quilômetros quadrados foram identificadas por um satélite da União Europeia se aproximando do litoral da Bahia e de Sergipe, de acordo com apuração da Folha de S. Paulo junto ao professor do curso de Oceanografia da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Pablo Santos.

 

A pesquisadora Olívia Oliveira, em entrevista coletiva no Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia (UFBA), disse que óleo que resultou nas manchas encontradas em mais de 130 localidades do litoral nordestino tem origem da Venezuela. *Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close