Léo Pinheiro quer acordo de delação que inclua filhos do fundador da OAS




Uma imposição da Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, tem travado o andamento do acordo de delação premiada da OAS. De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, no O Globo, o ex-presidente da empresa, Léo Pinheiro, quer ao menos mais dois nomes no rol de delatores. O empreiteiro pede para incluir os irmãos César Mata Pires Filho e Antonio Carlos Mata Pires, filhos do fundador da OAS, César Mata Pires, com Tereza Mata Pires, filha do ex-senador Antônio Carlos Magalhães. Dodge, no entanto, só dá espaço para o próprio Léo Pinheiro. A informação é do Bahia Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *