Homens são presos e polícia encontra fuzis usados em roubos a bancos em Salvador

Dois homens foram presos e seis fuzis apreendidos na madrugada desta quinta-feira (5), em Salvador. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA), as armas foram usadas nos três últimos roubos a bancos na capital baiana.

Além das armas, na ação conjunta entre as polícias Civil e Militar, foram encontradas cédulas manchadas. A polícia informou que as evidências apontam que essas notas foram retiradas dos caixas eletrônicos dos bancos Santander e Caixa Econômica, que foram alvos dos assaltantes em outubro deste ano.

Polícia encontrou esconderijo, armas e notas manchadas após denúncias de que casas eram usadas para guardar material ilícito em Salvador — Foto: Alberto Maraux/SSP-BA

Polícia encontrou esconderijo, armas e notas manchadas após denúncias de que casas eram usadas para guardar material ilícito em Salvador — Foto: Alberto Maraux/SSP-BA

A SSP-BA detalhou que as equipes de segurança foram ao bairro de Pirajá, após denúncias de que casas da região eram usadas para esconder armamentos. Os dois presos foram capturados durante campana montada no bairro.

À polícia, os homens confessaram as participações nos ataques às agências e indicaram os esconderijos de armas da organização criminosa.

Em dois imóveis as equipes detalharam que apreenderam três fuzis russos modelo AK47 calibre 7,62, três fuzis modelo Colt AR-15 calibre 5,56, munições, 13 carregadores, uma porção de maconha, uma balança, roupas camufladas, entre outros itens.

Assaltos

Uma agência bancária da Caixa Econômica Federal, localizada na rua Álvaro Gomes de Castro, na região de Porto Seco Pirajá, em Salvador, foi explodida na madrugada do dia 28 de outubro.

Além dessa agência da Caixa, outros dois bancos foram alvos de ataques na capital baiana. Na madrugada de 8 de outubro, assaltantes atacaram uma agência do Santander no bairro do Cabula e, no dia 20 deste mês, um grupo explodiu uma agência da Caixa localizada no bairro do Retiro.

Nos três casos as agências ficaram destruídas, com vidros ficaram estilhaçados e tetos caídos. Não houve registro de feridos em nenhum dos casos. *G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close