Hábitos saudáveis ajudam a prevenir depressão na terceira idade

Especialista explica como mudanças simples na rotina podem proporcionar melhor qualidade de vida para os idosos

O excesso de tempo ocioso, problemas de saúde e a falta de atenção da família estão entre os principais fatores responsáveis por desencadear doenças psicossomáticas em pessoas da terceira idade, mas a inserção de alguns hábitos na rotina durante ou até mesmo antes do envelhecimento, podem reduzir de forma significativa os sintomas de depressão e ansiedade.

“Os sintomas dessas doenças nos idosos tendem a aparecer de uma forma diferente. Muitos costumam até apresentar queixas quanto a dores no corpo, alterações no apetite e no sono. São sinais de alerta”, explica Marcio Santana, médico ortopedista, criador do programa de longevidade “Envelhecimento Saudável” e especialista em Clínica da Dor.

Além de seguir as orientações dos psiquiatras e psicólogos, os familiares também podem ajudar na reintegração, fazendo com que o idoso(a) se sinta pertencente, estimulando hábitos saudáveis como atividades em grupo (caminhada, dança, pilates), trabalhos manuais (crochê, tricô, artesanato), jogos e brincadeiras que exercitam o cérebro.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que o número de pessoas acima de 60 anos vai quase duplicar até o ano de 2050, o que reforça a importância da mudança de hábitos no presente para garantir uma melhor qualidade de vida no futuro.

“No Brasil, infelizmente, ainda é muito forte essa cultura de se cuidar somente depois que as doenças aparecem. O que muitos não sabem é que os problemas que surgem na terceira idade também estão diretamente ligados aos hábitos mantidos durante anos e, portanto, é um reflexo da nossa alimentação, cuidado com o corpo e com a mente que tivemos ao longo da vida”, destaca o especialista em longevidade Marcio Santana.

Hábitos saudáveis ajudam a prevenir depressão na terceira idade

Especialista explica como mudanças simples na rotina podem proporcionar melhor qualidade de vida para os idosos

O excesso de tempo ocioso, problemas de saúde e a falta de atenção da família estão entre os principais fatores responsáveis por desencadear doenças psicossomáticas em pessoas da terceira idade, mas a inserção de alguns hábitos na rotina durante ou até mesmo antes do envelhecimento, podem reduzir de forma significativa os sintomas de depressão e ansiedade.

“Os sintomas dessas doenças nos idosos tendem a aparecer de uma forma diferente. Muitos costumam até apresentar queixas quanto a dores no corpo, alterações no apetite e no sono. São sinais de alerta”, explica Marcio Santana, médico ortopedista, criador do programa de longevidade “Envelhecimento Saudável” e especialista em Clínica da Dor.

Além de seguir as orientações dos psiquiatras e psicólogos, os familiares também podem ajudar na reintegração, fazendo com que o idoso(a) se sinta pertencente, estimulando hábitos saudáveis como atividades em grupo (caminhada, dança, pilates), trabalhos manuais (crochê, tricô, artesanato), jogos e brincadeiras que exercitam o cérebro.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que o número de pessoas acima de 60 anos vai quase duplicar até o ano de 2050, o que reforça a importância da mudança de hábitos no presente para garantir uma melhor qualidade de vida no futuro.

“No Brasil, infelizmente, ainda é muito forte essa cultura de se cuidar somente depois que as doenças aparecem. O que muitos não sabem é que os problemas que surgem na terceira idade também estão diretamente ligados aos hábitos mantidos durante anos e, portanto, é um reflexo da nossa alimentação, cuidado com o corpo e com a mente que tivemos ao longo da vida”, destaca o especialista em longevidade Marcio Santana. *G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close