Grande explosão atinge área portuária de Beirute; governo cita ‘alto número de feridos’

Uma explosão aconteceu na região portuária de Beirute, no Líbano, nesta terça-feira (4). Imagens mostram uma grande coluna de fumaça avermelhada sobre a área.

O chefe da Cruz Vermelha do Líbano disse que há mais de 2,2 mil feridos e que esse número deve ser ainda maior. Parte foi levada a hospitais, mas ainda há muita gente presa em escombros dentro de suas casas.

O ministro da Saúde do Líbano, Hamad Hasan, disse em entrevista a uma rede de televisão local que que há mais de 30 mortos e ao menos 3 mil feridos pela explosão.

Ainda não há números precisos sobre a quantidade de feridos ou qual seria a causa da explosão. Apesar de o país já ter sido alvo de terroristas e viver período de instabilidade política, não há evidência ainda de que se trate de um atentado terrorista.

A Cruz Vermelha disse também que há barcos operando no resgate de pessoas que foram jogadas ao mar. A emissora libanesa LBCI informou que o hospital Hôtel-Dieu de France, no centro da capital libanesa, atende mais de 500 feridos e fez um pedido de doação de sangue.

A explosão no porto causou destruição em larga escala e quebrou o vidro de janelas a quilômetros de distância. Alguns barcos que navegavam próximos à costa do Líbano chegaram a ser balançados pela força da explosão.

Grande explosão atingiu capital libanesa, Beirute, nesta terça-feira (4), disse correspondente da AFP. A explosão, que abalou edifícios inteiros e quebrou vidros, foi sentida em várias partes da cidade. — Foto: Anwar Amro/AFP

Grande explosão atingiu capital libanesa, Beirute, nesta terça-feira (4), disse correspondente da AFP. A explosão, que abalou edifícios inteiros e quebrou vidros, foi sentida em várias partes da cidade. — Foto: Anwar Amro/AFP

Mapa identifica a região portuária de Beirute, onde aconteceu uma grande explosão nesta terça-feira (4) — Foto: G1

Mapa identifica a região portuária de Beirute, onde aconteceu uma grande explosão nesta terça-feira (4) — Foto: G1

Há operações para retirar as pessoas da região, de acordo com agência oficial, a NNA.

Um fotógrafo da agência norte-americana Associated Press, que trabalha perto do porto de Beirute, contou ver pessoas feridas no chão e uma destruição generalizada no local. *G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close