Família de Valença descobre que idoso estava com Covid-19 após velório com caixão aberto

por Joberth Melo | Atualiza Bahia

A família de um idoso de 80 anos, que faleceu acometido pela Covid 19, realizou o velório com caixão aberto, no último domingo (5), em Valença. Conforme a sobrinha da vítima, Larissa Almeida, seu tio estava internado na Santa Casa de Valença desde o dia 30 de junho e o falecimento ocorreu por volta das 19h, no sábado (4). O laudo entregue a eles apontava a pneumonia como causa da morte e em nenhum momento foram comunicados do resultado positivo para a Covid 19. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e secretárias de saúde recomendam o contrário em situações suspeitas e confirmadas para a doença.

A jovem ainda afirma que ela e seus familiares descobriram que seu tio estava com a Covid-19 horas após o momento fúnebre, quando a Prefeitura de Valença divulgou o boletim epidemiológico e citava a morte. “Fui até o posto [Centrinho] pegar o resultado e o exame realmente deu positivo para a Covid, porém ninguém da família foi informada. Tanto que a funerária arrumou corpo, fez tudo, e disse que o caixão poderia ficar aberto, pois não era Covid”, afirmou em vídeo nas redes sociais.

De acordo com nota emitida pela Prefeitura de Valença, o resultado positivo para Covid-19, foi entregue pela Secretaria de Saúde no Hospital também no sábado, 04 de julho às 20h45, e que “informou à Santa Casa sobre o resultado do exame em tempo hábil, inclusive, o corpo do idoso ainda estava no Hospital”. A nota ainda afirma que providências foram tomadas para a preservação da saúde após familiares entrarem em contato com a Secretaria. “Os membros da família, amigos e todas as outras pessoas que participaram do sepultamento estão em quarentena e monitorados, recebendo toda atenção do município. Com exceção dos coveiros que utilizaram EPIs e não precisaram ficar em isolamento”, conclui.

A Santa Casa de Misericórdia de Valença informou que o teste de Covid foi realizado, mas o resultado só saiu após o falecimento do paciente, não sendo possível constar no atestado de óbito. Também que “o resultado e divulgação de exames de COVID-19 é de atribuição da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde”, cita.

Ao Atualiza Bahia, Larissa Almeida afirmou que enfermeiras do posto de saúde do bairro se dirigiram a sua residência e na que a esposa do tio reside, porém demais pessoas que estavam no velório ainda não haviam recebido assistência. Ainda conforme ela, o hospital se recusou a disponibilizar uma nova declaração para eles fazerem a certidão de óbito.

Confira notas na íntegra:

Prefeitura de Valença

NOTA DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE VALENÇA À IMPRENSA
A Santa Casa de Misericórdia de Valença vem, por meio desta, informar sobre o caso recente da ausência do diagnóstico COVID-19 positivo na declaração de óbito de paciente portador do vírus SARS COV-2.

O paciente deu entrada na emergência da Santa Casa de Valença com queixa de falta de ar. Foi realizada uma tomografia computadorizada, e o laudo emitido pelo médico radiologista indicou a existência de uma pneumonia bacteriana e ausência de lesões compatíveis com COVID-19.

Se tratando de um hospital geral, que não é da rede exclusiva para atendimento de pessoas com COVID-19, a unidade dispõe de poucas vagas destinadas para estes casos e estava lotado nesta ocasião – haviam 7 leitos destinados para pacientes com COVID-19, com uma lista de outros pessoas no Pronto Socorro aguardando a disponibilização de leitos para internamento. Nestes casos, a unidade usa a tomografia como critério para definir os pacientes que vão para a ala de COVID-19 e os que não vão – trata-se do exame mais sensível para definir o direcionamento interno dos pacientes, na ausência de vagas disponíveis. Este paciente foi então transferido para o isolamento da Clínica Médica.

O teste de COVID foi realizado, mas o resultado só saiu após o falecimento do paciente, não sendo possível constar no atestado de óbito.

O resultado e divulgação de exames de COVID-19 é de atribuição da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde.

A Santa Casa de Valença dispõe hoje de 7 leitos para pacientes com COVID-19, mas, conforme contratualização com a Secretaria de Saúde do Estado, a unidade passará a dispor de 20 leitos para COVID-19, 10 leitos de UTI e 10 leitos clínicos de retaguarda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close