Entregador de lanches é encontrado morto após sair para levar encomenda em Salvador

O corpo de um jovem entregador de lanches foi encontrado carbonizado em um lixão, no bairro de São Marcos, em Salvador. Familiares da vítima, que estava desaparecida desde a noite de segunda-feira (24), fizeram o reconhecimento nesta quinta (27).

Linconl Santos Santana tinha 23 anos e tinha sido visto pela última vez ao sair para fazer uma entrega, da hamburgueria onde trabalhava, no bairro de Colina Azul, para Pau da Lima. De acordo com funcionários da lanchonete, uma mulher ligou pedindo que ele fosse entregar pessoalmente, porque ela estaria com o documento de identidade do rapaz e queria devolver.

O jovem, que trabalhava na hamburgueria há três meses, saiu para a entrega e nunca mais foi visto. Preocupados com o sumiço da vítima, amigos e familiares de Linconl passaram a tentar contato com ele pelo celular, mas ele não atendia às ligações.

“A partir dessa última entrega, nós não tivemos mais nenhuma informação dele. Linconl não atendia mais telefonema nenhum. Bloquearam o celular dele. O feitio dele era terminar o trabalho, vir para casa, avisar à mãe que estava tudo bem e depois, se tivesse que sair, ele saía. Mas sempre mantendo contato, sempre mandando mensagens”, disse uma tia do rapaz, que prefere não se identificar.

A mulher diz ainda que chegou a trocar mensagens com uma pessoa pelo celular do sobrinho, mas a família suspeita que não tenha sido o rapaz a escrever as mensagens.

“Nós recebemos mensagens supostamente mandadas por ele, mas temos certeza que não foi ele, por causa do jeito das mensagens, que foram todas digitadas. Linconl sempre grava áudio para falar com a gente. Por essa linha, eu tenho certeza que a conversa que teve comigo não foi meu sobrinho. Alguém usou o celular dele para falar conosco”, disse a mesma tia.

O corpo do rapaz foi encontrado na terça-feira (25), em um lixão no bairro de São Marcos, e levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT). Apesar de carbonizado, ele foi reconhecido pelos familiares de Linconl por causa de uma tatuagem que o jovem tinha na perna.

Sem saber o que aconteceu com o jovem, os familiares estão com medo e assustados. A família disse ainda que Linconl não tinha inimigos, não era procurado e não tinha envolvimento com o crime. Vizinhos da vítima também estão inconformados com o que aconteceu.

“Era um menino brincalhão para caramba. Era um menino muito bom, que a gente não tem algo ruim para falar. Não temos nada [de ruim] para falar dele, só coisas boas. A gente não entende o porquê de terem feito essa crueldade com ele. Ele não merecia e, na verdade, jovem nenhum merecia morrer do jeito que ele morreu”, disse uma vizinha da vítima, que também não quis ser identificada.

O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Ainda não há informações sobre o enterro do corpo da vítima. *G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close