Em Salvador, Walter diz que mudou e celebra retorno ao Vitória: “Estou bobo”

O Walter que desembarcou em Salvador na tarde da última segunda era só sorrisos. Um sorriso bobo, como ele próprio confessou em entrevista à TV Bahia, concedida ainda no aeroporto da capital baiana.

Aos 31 anos, o atacante retorna ao Vitória, clube que primeiro lhe abriu as portas fora de Pernambuco. Antes de se tornar profissional, ele vestiu a camisa rubro-negra, na época em que o presidente ainda era o mesmo, Paulo Carneiro.

Walter faz postagem no Instagram para anunciar acerto com o Vitória — Foto: Reprodução/Instagram

Walter faz postagem no Instagram para anunciar acerto com o Vitória — Foto: Reprodução/Instagram

Principal reforço do Vitória até o momento, o experiente jogador afirmou que está muito feliz de voltar à Toca do Leão.

– Estou muito feliz. Depois de 16 anos, voltar para o Vitória, o primeiro time que me abriu as portas fora de Recife, Cheguei com 15, 16 anos. Com 31 anos, voltar, é uma felicidade muito grande – afirmou.

O presidente que me passou no Vitória é o que me trouxe hoje. Estou muito focado, feliz. Tem tudo para fazer um grande campeonato. Cara, estou muito feliz. Não vejo a hora de vestir essa camisa. Estou bobo.

A carreira de Walter é marcada por algumas polêmicas, a principal delas a respeito da sua forma física. Em vários clubes pelos quais passou, o atacante brigou com a balança por estar acima do peso.

No Athletico-PR, seu último clube, Walter chegou a emagrecer 23 kg, mas o desempenho dentro de campo ficou aquém do esperado, e ele engordou novamente.

Questionado sobre o assunto, ele afirmou que mudou e que ficará “ligado”, sobretudo por causa das cobranças do presidente Paulo Carneiro.

– Muita gente me cobra muito, mas quem me conhece sabe que eu trabalho muito. Eu passei uns momentos muito difíceis da minha vida. Eu falei que ia mudar e mudei. Eu me preparei muito no Athletico. Vou me preparar muito para estar bem aqui. Sei que o presidente me cobra muito. Paulo vai me cobrar demais. Já trabalhei com ele e sei como é. Por isso que eu vim. Jamais vou incomodar. Tenho que estar sempre ligado, porque se eu relaxar, ele vai estar em cima de mim – contou o atacante.

Além da briga com a balança, Walter ficou afastado por dois anos dos gramados por ter sido flagrado no exame antidoping pelo uso de um medicamento com sibutramina, para emagrecimento. A suspensão de dois anos começou a contar do dia do exame, em 5 de julho de 2018, ou seja, terminou em julho de 2020.

Em seu retorno ao Vitória, Walter sabe que vai representar um clube que vive uma situação delicada, que vem de dois anos de briga contra o rebaixamento para a Série C, porém ele não perde a chance de se mostrar grato pela oportunidade.

– Foi fácil [aceitar o convite do Vitória], porque é um time grande, que tem algo grande nesse ano. Conheço o presidente. Com 16 anos, esse time me tirou de Recife. Foi o time que me deu a primeira chance. E é o time que está me dando a chance de retornar para o futebol por mais um ano. Tenham certeza de que vou fazer de tudo para agradecer o presidente e a torcida fazendo gol – disse.

Ano passado foi difícil. Eu espero que esse ano seja diferente. A gente sabe que tenho o Baiano e a Copa do Nordeste, mas o principal é o Brasileiro, que esse ano está muito difícil, mas tenho certeza de que o Vitória vai fazer um bom campeonato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close