Elza Soares completa 90 anos e fala sobre o Brasil: ‘Vim do planeta fome e continuo no planeta fome’

Elza Soares não gosta de aniversários e a chegada aos 90 anos não a fez mudar de ideia.

“Acho que é tudo igual, eu não sou de festejar muito não. Só tem diferença com o carinho de vocês. Isso é diferente”, diz Elza ao G1.

A data exata do nascimento é controversa e dois momentos são celebrados: nesta quarta (22), dia que está em sua carteira de identidade, e em 23 de junho, data que aparece na certidão quando foi emancipada. Mas, para ela, isso não faz diferença, o que importa é a música.

Neste mês de aniversário, ela lançou “Juízo Final”, de Nelson Cavaquinho, em junho, e a inédita “Negão Negra”, com Flávio Renegado será lançada na sexta (24).

A música do rapper mineiro com Gabriel Moura é mais um protesto sobre o racismo estrutural e a sociedade desigual no Brasil.

“Vim do planeta fome continuo no planeta fome. É um país desigual, é uma coisa horrível, a gente vive nisso”, diz a cantora ao relembrar o episódio em que foi constrangida por Ary Barroso no programa de calouros que participou nos anos 50.

Elza também falou sobre a diferença na reação de ações policiais violentas contra pessoas negras no Brasil e nos Estados Unidos, depois da morte de George Floyd:

“O povo aqui não está nem aí. É mais um que vai embora. Lá não, eles protestam, é bonito, é forte. Acho que lá está certo.”

“Tem que gritar mesmo tem, tem que falar, tem que botar a boca no trombone, tem que gritar.”

*G1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close