Eleições 2020: Veja como se preparar para o dia das eleições na Bahia

No domingo (15), quase 11 milhões de eleitores vão às urnas, na Bahia, para decidir os prefeitos (as) e vereadores (as) de 417 cidades baianas. Diferentemente das eleições passadas, neste ano, o voto será feito em meio a pandemia do novo coronavírus, com protocolos de segurança promovidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Segundo o TRE-BA, dos 10.893.320 de eleitores aptos a votar nas eleições municipais de 2020, 92% realizaram o cadastramento biométrico e 7,37% não realizaram a revisão biométrica com a Justiça Eleitoral, mas poderão votar por causa da suspensão dos efeitos do cancelamento, devido à pandemia do novo coronavírus.

Em Salvador, os eleitores têm nove opções de candidatos e candidatas à prefeitura. São eles: Bacelar (Podemos), Bruno Reis (DEM), Celsinho Cotrim (PROS), Cezar Leite (PRTB), Hilton Coelho (PSOL), Major Denice (PT), Olívia Santana (PC do B), Pastor Sargento Isidório (Avante) e Rodrigo Pereira (PCO).

Várias cidades da Bahia tiveram mudanças de locais de votação para as eleições 2020. Os motivos são diversos: desativação de prédios, adequação à medidas de prevenção contra o novo coronavírus e mudanças de nomes de escolas.

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) recomenda que o eleitor consulte os dados eleitorais, e confira o seu local de votação e seção, para evitar problemas no dia 15 novembro. A consulta pode ser feita no site do TRE-BA, baixando o aplicativo e-Título ou ligando para (71) 3373-7000.

No site, o órgão detalha que é preciso clicar na aba: local de votação. Na página, será possível solicitar a consulta tanto por nome quanto pelo número do título.

Ferramentas do G1

Ainda tá na dúvida de quem vai votar? O G1 tem duas ferramentas para ajudar a escolher o candidato ou candidata que têm propostas que mais se identificam com suas escolhas.

O “Da Boca do Candidato” compilou frases e propostas que os sete candidatos e candidatas à Prefeitura de Salvador falaram durante a campanha.

Saiba o que pensam os candidatos a prefeito sobre diversos temas – em frases ditas ao longo da campanha — Foto: Editoria de Arte/G1

Outra opção é o “Jogo Eleitoral”. O jogo mostra o que pensam os candidatos a prefeito em relação a 10 propostas. Responda também e saiba com qual candidato você mais se identifica.

O jogo é apenas uma ferramenta criada para ajudar o eleitor a ver com qual candidato mais se identifica. — Foto: Guilherme Gomes/G1

Já para integrar a Câmara de Vereadores, as opções na capital baiana são mais extensas. Você já tem candidato a vereador, ou procura o número do seu candidato? O G1 tem uma ferramenta para ajudar o eleitor a escolher e a ter mais detalhes sobre em quem votar como representante.

O “Quem eu escolho?” reúne dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de todos os candidatos a vereador das 26 capitais brasileiras. Nele, é possível filtrar as pessoas por gênero, ocupação, grau de instrução, partido político e patrimônio.

Quem eu escolho permite saber, entre outras informações, número dos candidatos a vereador das capitais — Foto: Wagner Magalhães/G1

Quem eu escolho permite saber, entre outras informações, número dos candidatos a vereador das capitais — Foto: Wagner Magalhães/G1

Mas se você não vota na capital, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem a ferramenta Divulgacand, que reúne informações de candidatos a prefeito e a vereador de todas as cidades brasileiras onde haverá eleição.

É preciso seguir os passos abaixo:

  • Acesse http://divulgacandcontas.tse.jus.br;
  • Clique no mapa correspondente à região onde o candidato concorrerá;
  • Selecione o estado;
  • Clique em “candidatos”;
  • Na página seguinte, selecione o município pelo qual o candidato disputará as eleições
  • Na caixa à esquerda, embaixo do nome da cidade, escolha se quer ver a relação de candidatos a prefeito, a vice-prefeito ou a vereador
Página do TSE onde é possível checar número dos candidatos — Foto: Reprodução

Página do TSE onde é possível checar número dos candidatos — Foto: Reprodução

O que levar no dia da eleição

Entre as orientações, que valem para todo o país nos dois turnos, estão a limpeza das mãos com álcool em gel antes e depois da votação, e o distanciamento mínimo de um metro dos demais eleitores e dos mesários. Além disso, o TSE recomenda portar os seguintes itens:

Caneta: cada eleitor deve levar a própria caneta para registrar a assinatura no local de votação. A ideia é evitar ao máximo o compartilhamento de itens e, com isso, reduzir o risco de contágio da Covid-19. Para quem esquecer, haverá canetas extras devidamente higienizadas nas seções.

Máscara: o uso de máscaras será obrigatório, e quem chegar ao local de votação com o rosto descoberto poderá ser impedido de entrar. O mesário poderá pedir para que o eleitor baixe a máscara para melhor identificação.

Identidade: neste ano, os eleitores têm diferentes opções de identificação. O recomendado é sempre levar um documento oficial com foto (que pode ser carteira de identidade, de trabalho, de motorista, certificado de reservista, passaporte ou carteira de categoria profissional reconhecida por lei).

Guia rápido

Veja, abaixo, as principais regras anunciadas para a conduta nos dias de votação:

Eleitor

  • Uso obrigatório de máscaras de proteção;
  • Uso de álcool em gel, disponível na seção, para limpar as mãos antes e após votar;
  • Levar a própria caneta (mas, caso esqueça, haverá canetas extras e higienizadas nas seções);
  • Distância mínima de um metro dos demais eleitores e mesários.

Mesários

  • Uso de máscaras de proteção para trocar a cada quatro horas (serão fornecidas três máscaras para cada mesário);
  • Uso de viseiras plásticas (face shields), que serão fornecidos pelo TSE;
  • Álcool em gel de uso individual e regras de higienização;
  • Álcool 70% para limpeza de superfícies;
  • Distância mínima de um metro dos eleitores e demais mesários.

O TSE também elaborou um passo a passo para o eleitor:

  • Entre na seção eleitoral e fique na frente da mesa;
  • Mostre seu documento oficial com foto em direção ao mesário;
  • Após o mesário ler em voz alta o seu nome, confirme que é você;
  • Guarde o documento;
  • Limpe as mãos com álcool em gel;
  • Assine o caderno de votação;
  • Se precisar do comprovante de votação, solicite ao mesário;
  • Quando a urna for liberada, dirija-se à cabine de votação;
  • Digite os números dos candidatos;
  • Na saída, limpe as mãos com o álcool em gel novamente.

Com febre, sem voto

Outra recomendação nova, motivada pela pandemia, diz respeito aos eleitores com sintomas ou quadro confirmado de Covid-19. Segundo o TSE, quem apresentar febre no dia de votar ou tiver sido diagnosticado com o vírus nos 14 dias antes não deve participar das eleições.

Nesse caso, a recomendação é que o eleitor justifique a ausência, em outro momento, e informe que deixou de votar por questões de saúde.

Se a pessoa com febre ou diagnóstico for mesária, deverá avisar a zona eleitoral para que haja uma substituição na escala.

O TSE decidiu não adotar a medição de temperatura nos locais de votação, para evitar aglomeração e em função do custo-benefício da medida. O tribunal não recomenda o uso de luvas, mas sim, a limpeza constante das mãos. *G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close