Dermatologista esclarece 7 dúvidas comuns sobre saúde da pele no verão

 

O cuidado ao utilizar o protetor solar e o álcool em gel sob altas temperaturas faz parte da rotina em todos os momentos do ano  

O maior órgão do corpo humano, a pele, merece cuidados diários, ainda mais no verão. Com a COVID-19, cresce o número de pessoas buscando atividades ao ar livre e as medidas de proteção solar precisam acompanhar as recomendações sanitárias contra o novo coronavírus. Deslizes na hora de usar o protetor ainda são comuns, bem como as dúvidas sobre boas práticas na rotina ou nos momentos de lazer. Para esclarecer esses pontos, o Dr.  Fernando Macedo, dermatologista do Grupo Fleury, detentor da Diagnoson a+, compartilha dicas e atitudes simples que podem ajudar a evitar câncer de pele, manchas, queimaduras e o envelhecimento acelerado.

 

É realmente necessário usar protetor solar todos os dias, mesmo no frio? Sim, o uso deve ser diário, em dias de sol, nublados ou com chuva, não só no rosto, como em todas as áreas mais expostas como mãos, braços e colo, por exemplo. Até mesmo a luz de aparelhos eletrônicos ou de iluminação artificial pode trazer danos à pele.  

 

Quais os cuidados que devemos ter em relação ao álcool em gel e o sol?  Esse tipo de álcool é menos inflamável que o líquido, contudo é perigoso quando entra em contato com altas temperaturas, podendo ocasionar manchas ou até eventos mais graves como queimaduras. Uma vez que os cuidados com as mãos para o combate ao vírus também não podem parar, recomendamos sempre que possível lavá-las com água e sabão, no lugar do álcool em gel, quando estiver em piscinas, praias ou em áreas com muita exposição solar.  

 

Posso usar o mesmo protetor no rosto e no corpo? Recomendamos o uso de protetores específicos para cada área, pois elas possuem características e necessidades diferentes.

 

Como saber qual fator de proteção é o indicado para a minha pele? É verdade que os que têm FPS acima de 30 são todos iguais? Os filtros mais indicados são os que apresentam fator de proteção solar igual ou superior a 30. Mesmo assim, ainda temos uma proteção menor do que é descrito nos rótulos, porque não usamos a mesma quantidade utilizada em laboratórios. Para alcançar a proteção 60 ou 80, por exemplo, teríamos que usar metade de um frasco por vez e essa condição é inviável. Porém, além de reaplicá-lo, é possível passar uma camada mais espessa no corpo e atingir, assim, uma maior proteção contra os raios solares. Em geral, o protetor de fator 30 protege qualquer tipo de pele. No caso de pessoas mais claras, ruivas, loiras, com pintas, que se queimam muito fácil e não bronzeiam, os protetores com fator mais alto são sugeridos, mas todos os filtros devem ser reaplicados. 

 

Por quanto tempo o protetor dura na pele? É necessário passar o protetor de novo a cada duas horas?
O protetor solar dura, em média, duas horas na sua ação máxima. Com o tempo, a proteção diminui, mesmo sem entrar na água ou fazer uso de toalhas.  É importante, também, aplicá-lo em média 30 minutos antes da exposição ao sol, para melhor absorção.  

 

Na praia ou na piscina, é preciso passar protetor solar sempre que sair da água? O protetor solar é uma mistura de ativos químicos e físicos em veículos de cremes, géis ou loções. Após o mergulho, o protetor deve sempre ser reaplicado, pois uma parte pode sair com a água. Há filtros solares que são resistentes à água e podem perdurar mais tempo na superfície da pele mesmo ao entrar em contato com o mar, a piscina e até com a transpiração excessiva do corpo. No entanto, recomendamos sempre reaplicar o filtro.  

 

Além da proteção solar, quais outros cuidados básicos podemos ter para deixar a saúde da pele em dia?

Em linhas gerais, os bons hábitos passam pela alimentação nutritiva, rica em fibras e pobre em gorduras e açúcares, e também pela hidratação do corpo, com a ingestão de dois litros de água por dia. Uma rotina de cuidados com a pele, com limpeza e hidratação, também é importante. No caso de produtos, é fundamental usar os que estão de acordo com o tipo de pele e a necessidade dela naquele momento. Um dermatologista deve ser consultado no caso de dúvidas e ocorrências que mereçam atenção, sempre que necessário.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close