Defesa questiona operação e cogita pedir nulidade de procedimento contra Wagner




Após a investigação da Polícia Federal na manhã desta segunda-feira (26) contra o ex-governador Jaques Wagner, a defesa cogitou pedir a nulidade do procedimento realizado contra o seu cliente. A informação foi divulgada durante entrevista coletiva.

Um dos advogados do ex-governador, Pablo Domingues, questionou a competência da atuação da Justiça Federal. “Todas as verbas que passaram pelo estado, são verbas que estão sob controle do Tribunal de Contas do Estado. Há um processo em curso no Tribunal de Contas do Estado, ainda não concluído. Então não há razão de direito para que esse inquérito esteja sob custódia da Justiça Federal. Há um arsenal de questões que precisam ser esclarecidas”, argumentou. “Se for reconhecida essa questão, por exemplo, de uma incompetência da Justiça Federal, o procedimento será todo nulo”, afirmou.

O advogado questionou também a necessidade da busca e apreensão contra Jaques Wagner. “Ele sempre se colocou à disposição da Justiça. Ele nunca adotou nenhum comportamento que fosse capaz de motivar uma medida de força”, disse o advogado.

Foto: Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *