De saída do Náutico, Vinícius tem acordo verbal com Bahia, mas aguarda novas propostas


A partir do momento que Vinicius declarou que estava fazendo a última partida pelo Náutico, no duelo contra o Avaí, pela 37ª rodada da Série B, ficou a dúvida sobre qual clube o jogador defenderá em 2022. Valorizado pelas boas atuações – com 13 gols e 13 assistências na temporada -, o atacante tem acordo verbal com o Bahia, conforme apurado pelo ge, só que ainda ouve outras propostas para definir seu futuro.

– Eu tenho recebido muitas propostas e sondagens e as pessoas falam coisas que eu dou risada. Falam que eu vou para o Bahia, mas não está certo. Só quem pode falar do meu futuro sou eu. A gente tem sonhos, metas profissionais, mas hoje minhas metas são mais familiares do que profissionais. Se vier algum clube de fora, não posso deixar de ouvir, mas penso nos meus filhos e na minha esposa, que têm a vontade de continuar no Brasil. Então penso mais no Brasil do que fora.

Vinícius afirmou que o Náutico recebeu proposta do Tricolor de Aço no meio da temporada, que acabou não se concretizando. No momento, apesar de despistar, o jogador mantém contato com o time baiano e tem ouvido outras sondagens, incluindo de clubes do Oriente Médio.

“Eu cheguei a ter uma proposta do meio do ano e Hélio (dos Anjos, técnico) falou que não me liberava. Eu não fiquei sabendo, o clube não me informou. Foi Hélio que me disse que tinha rejeitado. Mas eu mesmo disse que não iria sair, só no fim do ano. O Bahia ofereceu um valor para o Náutico, mas não houve acordo. E teve outra do Azerbaijão, que eu preferi não ir, também.”

Vinicius disputou última partida pelo Náutico contra o Avaí — Foto: Tiago Caldas/CNC

Vinicius disputou última partida pelo Náutico contra o Avaí — Foto: Tiago Caldas/CNC

Se no meio do ano o Náutico conseguiu segurar o atacante, agora, ao fim da temporada, não houve o acerto para renovação.

– Eu já tinha noção que não iria renovar pela falta de conversas (com a direção). Comecei a me preparar sabendo que poderia acontecer. Depois do jogo contra o Brusque, conversei com Ari (Barros, executivo de futebol do Náutico) e tive certeza que não continuaria.

Procurada pelo ge, a diretoria do Bahia não quis comentar o assunto. A diretoria do Náutico também foi procurada, mas ainda não retornou as ligações. *GE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close