Consultas preventivas e imunização são medidas contra câncer do colo uterino

 

Foto: Pixabay

Tumor maligno é o terceiro mais frequente entre as mulheres de acordo com o INCA

 

Entre os diversos tipos de tumores existentes, o câncer de colo uterino atinge especificamente um público: as mulheres. Somente neste ano, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima o surgimento de 6.540 novos casos no país e o fator prevenção deve ser priorizado para que esses números não se tornem mais alarmantes.

Na última semana, a imprensa nacional se voltou para o diagnóstico da apresentadora e jornalista, Fátima Bernardes, que descobriu a doença ainda no seu estágio inicial. De acordo com o oncologista do Sistema Hapvida, Alexandre Gomes, a depender do tamanho do acometimento da doença no organismo da pessoa, o tratamento pode ser realizado via procedimento cirúrgico, quimioterapia ou radioterapia. No caso de Fátima, ela informou, em sua conta pessoal do instagram, que fará cirurgia. O especialista destaca que este tipo de câncer é bastante recorrente em mulheres na faixa etária entre 30 e 40 anos, sendo que sua ocorrência tem alta incidência nas regiões Norte e Nordeste do País.

Segundo Gomes, o tumor é causado pelo vírus HPV (papilomavírus humano)  e por isso a importância de realização do exame preventivo anualmente. Além disso, outra forma preventiva da doença é a partir da imunização. “A vacina contra o HPV é indicada para meninas com idade de 9 a 14 anos, e meninos de 11 a 14, sendo que neste ano a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou uma guerra contra o contra o câncer de colo uterino, para que seja possível erradicar a doença”, afirma.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close