Considerada uma das maiores traficantes da Bahia, Dona Maria é apresentada pela Polícia Civil

Foto: Bruno Wendel
 A Dama de Copas do Baralho do Crime, Jasiane Silva Teixeira, 30 anos, mais conhecida como Dona Maria, desembarcou nesta sexta-feira (27) em Salvador sob forte esquema de segurança, e foi apresentada na tarde desta segunda-feira (30) na sede da Polícia Civil, na Praça da Piedade.

Em entrevista, a acusada que foi presa em São Paulo negou todas as acusações. Disse que sua relação com Bruno de Jesus Camilo (morto em 2014), fundador da facção criminosa Bonde do Pezão, foi apenas sentimental, já que eram marido e mulher. Porém, a polícia alega que ela assumiu o lugar dele no tráfico após a morte de Pezão.

 Questionada se tinha ficado com dinheiro do marido, ele afirmou: “meus cartões foram presos, estão com a polícia. Se eu tivesse milhões eu estaria presa”. Dona Maria também disse que queria falar com a adovada, direito que lhe teria sido negado desde sua chegada na sexta-feira: “eu quero falar com minha advogada. Desde o dia que cheguei não me deixaram falar com a advogada. Eu sou um ser humano qualquer, sou mãe, e sei que Deus tem um plano muito grande na minha vida”.

Surpreendendo a todos, disparou: “vou escrever um livro, alguma editora que quiser pode me procurar”, disse a acusada de tráfico internacional de drogas. Ela também negou que seu atual namorado seja líder de uma facção criminosa que atua em diversos estados do Brasil e finalizou pedindo perdão à família: “vou transformar minha vida em nome de Jesus. Um abraço pra meus filhos e família. Desculpa”.

Flávio Góis, diretor do Departamento de Polícia do Interior falou sobre a operação para a prisão: “só aconteceu e só teve sucesso porque tivemos trabalho coordenado entre tr~es departamentos da polícia civil. Essas equipes acompanhavam a movimentação de Dona Maria. Foi um trabalho extremamente desgastante, mas brilhante”.

Marcelo Sansão, diretor do Draco, falou a possibilidade de Dona Maria ter isolamento durante sua prisão: “A Seap está ciente disso e sensível a essa situação. A gente não pode dizer para onde ela vai, mas já existe um planejamento pra isso. O isolamento na Bahia não tem para o sexo feminino. O sistema federal ainda não recebe mulheres, porque essa era nossa intenção”.

Informações: Repórter Aline Reis | BNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close