Com pandemia, número de casamentos civis caiu 31,1% na Bahia e foi, em 2020, o menor em 17 anos

As restrições impostas pela pandemia da COVID-19, em 2020, tiveram forte impacto ainda na realização de casamentos civis.

Na Bahia, o número de uniões caiu 31,1% frente a 2019 e chegou a seu menor patamar em 17 anos (desde 2003): 45.888 casamentos formalizados, 20.669 a menos do que no ano anterior. Já em Salvador, o número de casamentos caiu 26,9% em 2020, para 10.656 uniões registradas, 3.922 a menos do que em 2019 e o menor número desde 2006.

Houve quedas tanto dos casamentos entre mulheres e homens quanto daqueles entre pessoas do mesmo sexo.

Na Bahia, as uniões entre mulheres e homens recuaram 31,0%, de 66.232 para 45.697 (menos 20.535). Já aquelas entre pessoas do mesmo sexo, por serem bem menos numerosas, tiveram uma queda percentual ainda mais acentuada: -41,2%, de 325 em 2019 para 191 no ano passado. Em Salvador, os casamentos entre pessoas de sexos diferentes recuaram 26,7% (de 14.399 para 10.560), enquanto aqueles entre pessoas do mesmo sexo caíram quase pela metade (de 179 para 96, -46,4%).

Todos os recuos foram recordes nas suas respectivas séries históricas.

No Brasil como um todo, o número de casamentos civis também caiu de forma expressiva. Em 2020 foram registradas 757.179 uniões formais no país, 26,1% a menos do que em 2019 (o que representou menos 267.497 casamentos em um ano).

Houve quedas em quase todos os estados, à exceção de Tocantins, onde o número de casamentos aumentou 11,8% (de 6.119 para 6.842). A redução na Bahia foi a quarta em termos absolutos e a oitava em termos percentuais. Entre as capitais, somente João Pessoa/PB teve aumento no número de casamentos (3,0%, de 4.369 para 4.500). Salvador teve a quinta maior queda absoluta e a 16a em termos percentuais. *IBGE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close