Com experiência própria, Jean quer evitar zebra para o Vitória pela Copa do Brasil


Bahia, Coritiba, Sport na primeira fase, Atlético-MG na segunda fase. A zebra começou a passear cedo na Copa do Brasil. Mas o Vitória não quer nem ouvir falar dela. O Rubro-Negro enfrenta o Lagarto, nesta quinta-feira, no Barradão, pela segunda fase do torneio regional e não quer deixar espaço para engrossar a lista dos eliminados.

Além dos exemplos da atual edição, algumas lembranças pessoais também servem para reforçar o alertar. É o caso de Jean. Nesta terça-feira, o volante lembrou que já sofreu essa situação quando vestia a camisa do Paraná. Em 2015, foi eliminado na primeira fase pelo Jacuipense.

– O (exemplo) que eu vivi. Paraná e Jacuipense. Para mim, foi a maior zebra que vivi. Perdemos nos pênaltis etc. Mas tem várias. Brasiliense chegar na final, Paulista campeão, Santo André ser campeão. Copa do Brasil é aberto para tudo, aberto para todos. Já estive do lado de lá. A gente dá a vida para se defender e quando tem uma oportunidade quer matar o jogo. A gente tem que tomar cuidado – comentou.

Jean quer evitar surpresa negativa para o Vitória na Copa do Brasil — Foto: Letícia Martins / EC Vitória / DivulgaçãoJean quer evitar surpresa negativa para o Vitória na Copa do Brasil — Foto: Letícia Martins / EC Vitória / Divulgação

Jean quer evitar surpresa negativa para o Vitória na Copa do Brasil — Foto: Letícia Martins / EC Vitória / Divulgação

Com o jogo na memória, Jean acredita que o Vitória terá um jogo difícil no Barradão. Para ele, a motivação do Lagarto não pode ser maior que a motivação dos jogadores do Leão.

– Jogo perigoso. Errado seria a gente se falasse que vai ser um jogo fácil. A gente tem capacidade de tornar um jogo fácil, mas sabemos que é a oportunidade da vida deles. Já estive em times que encaravam a Copa do Brasil como o campeonato mais importante do ano. Passar a primeira fase já seria a melhor cosia do mundo. Imagina eles que foram rebaixados e têm a oportunidade de fazer uma coisa surreal que é classificar na Copa do Brasil. Principalmente financeiramente. Nós temos vários exemplos, como o Atlético-MG que perdeu para o Afogados, exemplos da Série A e da Série B, que já caíram na Copa do Brasil. Como você falou, é um terreno fértil para zebras. A gente tem que tomar cuidado porque não acontece só na Copa do Brasil. O Palmeiras vai jogar contra o Tigres, na Libertadores, e o Tigres é um time que está na Segunda Divisão do Campeonato Argentino. É um terreno minado. A gente tem que tomar cuidado, ter prevenção. Matar o jogo quando puder e ter o máximo de cuidado possível – comentou. *GE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close