Com 21 dias até Ba-Vi, time de transição tem “folga forçada”

Depois de um início intenso de Campeonato Baiano, com jogos em curto espaço de tempo, o time de transição do Bahia ganha uma “folga forçada” na competição. Depois de vencer o Jacobina de virada no último domingo, o Tricolor só volta a campo agora no dia 1º de março, em clássico contra o Vitória. Situação que não é vista com bons olhos pelo técnico Dado Cavalcanti.

Até aqui, o time de transição do Bahia fez cinco jogos no Campeonato Baiano: venceu três e empatou dois. O curioso é que todas essas partidas foram realizadas em um intervalo de 18 dias e, portanto, um tempo menor que o que o grupo vai aguardar até o próximo jogo pelo Baianão.

– Inicialmente, nosso propósito é desafogar o calendário da equipe principal. O que projetamos é deixar essa condição do estadual para a equipe de transição e as outras competições para a equipe principal. Falo projetamos porque a gente sabe que as coisas podem mudar no futebol. Temos 21 dias à frente sem jogos oficiais. Já é uma preocupação passada para a nossa direção – disse Dado Cavalcanti após o jogo contra o Jacobina.

A intenção de Dado é aproveitar o tempo livre para fazer amistosos e não deixar os jogadores perderem ritmo de jogo. O grupo já tem um jogo-treino marcado para a próxima terça-feira, contra o Jacuipense, e deve fazer outro no sábado.

– Corremos atrás para fazer jogos amistosos. Terça vamos nós vamos nos reapresentar e fazer jogo-treino contra a equipe reserva da Jacuipense contra nossos reservas. Já vamos dar um ritmo para os caras. No sábado tenho outro jogo amistoso, já penso em colocar a equipe que vem jogando. Para que a gente mantenha o nível de competitividade com jogos. Vinte e um dia só treinando é muita coisa para uma equipe que já fez cinco jogos é muita coisa. Vamos tentar, dentro do possível, diminuição condição desfavorável para não perder condição de jogo – explica o técnico do Bahia.

O Bahia lidera o Campeonato Baiano com 11 pontos, três a mais que Jacuipense e Vitória, que têm um jogo a menos. *GE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *