Colunista Moacir Saraiva: “A multiplicação dos ovos”

 

Há grupos advogando a mudança do ser humano pós-pandemia, segundo estes, uma mudança para melhor. Fico meio reticente porque outras pandemias já aconteceram e fizeram estragos similares aos de agora  ou piores, guerras também tomaram conta de muitos continentes e nem assim houve uma melhor distribuição de renda, pelo contrário, piorou, nem mesmo os regimes políticos com discursos e programas nessa linha, chegando ao poder, não conseguem tornar o mundo mais propício para todos viverem com tranquilidade.

O ser humano é ao mesmo tempo a maior beleza do mundo e também a mais horripilante, uns conseguem tratar bem a todos, administrar pensando no bem comum, sejam gerenciando suas vidas ou até um país, há outros que vivem disseminando ódio, e fazem administrações ancoradas tão somente no próprio benefício.

Uma moça era trabalhadora antiga de uma residência, os patrões já idosos e pessoas muito boas tratavam a moça com muito respeito, justiça e amor. O casal tem dois filhos já casados e ambos muito bem de vida financeiramente. Na pandemia, os dois se achegaram mais aos pais a fim de cuidar deles, prática muito recorrente nesse período pandêmico.

Os filhos se revezam na casa dos pais, um deles copiara o perfil dos velhos, muito bom, atencioso, e, inclusive, ajudava a moça nos afazeres domésticos, pois via no cuidado dos pais e da casa um trabalho enorme para ser realizado no período das oito horas. O outro filho era bem diferente, mal cumprimentava a moça, cobrava muito, em nada ajudava e ainda criava mais trabalho.

Um dia, ele a pediu um prato diferente para o almoço, ela caprichou, mas era um alimento com o qual ela não se dava bem, pois provocava problemas intestinais nela, diante disso, após todos almoçarem, ela fritou um ovo, juntou ao arroz, ao feijão e à salada. Quando almoçava, o filho do patrão entrou na cozinha e ao ver o prato perguntou para ela:

– Quem a autorizou usar o ovo para o almoço?

Ela toda desconfiada, disse:

Doutor, esse prato solicitado pelo senhor, me faz muito mal, por isso fiz o ovo.

– Isso é desperdício, não admito isso, traga um ovo para repor o estoque da casa.

No outro dia, a moça procurou o carro do ovo, comprou uma placa com 30 ovos e a levou para casa onde trabalhava, ao chegar lá, procurou o Doutor e disse:

– Doutor, trusse uma praca de ovo para botar no lugar daquele que  comi onte.

Ele olhou sério para ela e disse:

– É assim que se faz, ponha todos na geladeira.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close