Colunista Joice Vancoppenolle: “Quem inventou o champanhe?”

 

Desde garota, ouvia minha mãe dizer que o champanhe é a bebida dos deuses; e ao crescer, constatei sua teoria.

Conheça a seguir algumas curiosidades que ninguém te contou sobre o vinho efervescente mais apreciado do mundo.

Li na revista People que a Rainha da Inglaterra, Elizabeth II, toma uma taça de champanhe todas as noites antes do jantar e segundo ela, esse é o segredo de sua longevidade. Mas vamos às curiosidades:

Respondendo à pergunta do título do texto, quem inventou o champanhe?

A tradição atribui a descoberta a Dom Pierre Pérignon, um monge beneditino francês que viveu entre 1638 e 1715 e que passou boa parte de seus 77 anos de vida na abadia de Hautvilliers, situada em plena região de Champanhe, onde o espumante francês é feito. A lenda conta que ele chegou à fórmula do famoso método de dupla fermentação (champenoise), por acaso e que, quando bebeu pela primeira vez, sentiu em sua boca uma explosão de bolhas e disse aos outros monges: “Venham correndo, estou bebendo estrelas!”.

Era a bebida dos reis

Historiadores afirmam que quando Hugo Capeto foi coroado rei da França em 987, em uma cerimônia solene que teria ocorrido na catedral de Reims, em Champanhe, começou uma tradição que logo seria seguida pelos monarcas seguintes de brindar com vinhos daquela região, que, mesmo elaborados com as mesmas uvas do champanhe, ainda não tinham suas bolhas características.

A partir de Hugo Capeto, cerca de 30 reis franceses foram coroados em Reims e, nas festas, sempre eram oferecidos vinhos dali que, pouco a pouco, foram ganhando fama.

Bebida de amantes dos reis

Luís XV foi um grande degustador de champanhe e bebia sobretudo na companhia de suas amantes. A mais famosa de todas elas, Madame de Pompadour, foi quem imortalizou a frase: “O champanhe é a única bebida capaz de fazer uma mulher mais bela”.

Uma das suposições é que uma das taças de champanhe usadas no século XVIII foi inspirada no seio esquerdo de Madame de Pompadou.

Quantas bolhas há no champanhe?

Há mais de sete milhões de bolhas em cada garrafa, um milhão em cada taça.

Só é champanhe se é francês

Somente se pode chamar de champanhe a bebida feita com uvas da região de Champanhe, onde crescem três variedades – pinot noir, pinot meunier e chardonnay -e seguindo o tradicional de fermentação dupla, o “método champenoise”.

Sob enorme pressão

Dentro da garrafa de champanhe há uma enorme pressão, equivalente a três vezes aquela do interior do pneu de um carro.

O que a região de Champagne tem de especial? 

A região onde o champanhe nasce fica quase no extremo norte da França. É uma das áreas de vinhedos em maior latitude da Europa. Uma de suas peculiaridades é que seu solo é calcário, o que lhe permite reter água e calor, favorece a drenagem e confere às uvas uma mineralidade muito particular. Em Champagne, há um total de 34 mil hectares de vinhedos. Em 2016, essa região foi declarada Patrimônio da Humanidade.

Como bebê-lo?

Frio, mas não gelado. A temperatura ideal é de 8ºC, porque abaixo dessa temperatura, parte de seus aromas se camuflam. Algumas variedades podem ser consumidas a 10-12ºC para acentuar suas qualidades.

As taças finas e altas que são usadas há anos para beber champanhe estão agora caindo em desuso. Os especialistas aconselham o uso de taças em forma de tulipa, pois proporcionam às bolhas o espaço de que necessitam e, ao mesmo tempo, concentram os aromas.

Para servir o champanhe, pegue a garrafa pelo fundo (nunca pelo gargalo) e despeje seu conteúdo no copo com um fluxo lento e constante para que as bolhas se acumulem nas laterais.

Não sirva o champanhe de uma só vez, mas em duas etapas pelo menos, para que as bolhas possam se assentar. Nunca encha o copo acima de dois terços. Uma vez que uma garrafa de champanhe é aberta, não há absolutamente nenhum método para preservar esse vinho com todas as suas propriedades intactas. Então, é melhor fazer o « sacrifício » de terminá-la.

Joice Vancoppenolle

Tournai, 09 de setembro de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close