Colunista Joice Vancoppenolle: “Falando a língua do vinho I”

Caro leitor, para cada área profissional usamos termos técnicos e específicos, e com o vinho não podia ser diferente.

A partir deste texto, definirei as principais palavras usadas regularmente no glossário da bebida de Baco.

ACÉTICO : com odor de vinagre e quando bem pronunciado, torna a bebida intragável.

ÁCIDO : com bastante acidez. Normalmente a acidez é característica de vinho jovem ou daqueles feitos com uvas verdes, como os vinhos verdes. Em dose levemente emergente, cria frescor.

AÇÚCAR RESIDUAL : conjunto de açúcares que continuam presentes no vinho após a fermentação alcoólica.

ADSTRINGENTE : sensação de aspereza causada por excesso de tanino, em especial nos vinhos jovens, diminuindo com a idade. Sinônimo de duro, áspero e tânico.

AGUADO : pobre em corpo e álcool, não melhorando com a idade. Sinômino de diluído e magro.

AGULHA : seco e ácido, picante como agulha, por causa da acidez ou do gás carbônico.

ALCOÓLICO : alto teor de álcool.

AMADURECIMENTO : conjunto de operações conduzidas da descuba (operação enológica que consiste na separação da parte sólida da uva – casca e semente do mosto) até o engarrafamento.

AMARGOR : um dos quatro componentes do gosto. Certos vinhos como o Amarone, revelam essa característica.

AMÁVEL : teor de açúcar entre suave e doce.

AMÊNDOAS : aroma de amêndoas tostadas, característico de velhos brancos da Bourgogne.

AMPELOGRAFIA : ciência da vinha, que se dedica ao estudo e à classificação das cepas.

ANTOCIANINA : pigmentos vermelhos da uva que conferem sua cor aos vinhos tintos.

APARA : um dos trabalhos em verde que consiste em encurtar a vegetação de verão para evitar a perda de seiva ocasionada pelo crescimento de ramos jovens.

APIMENTADO : odor aromático de certos vinhos jovens oriundos de climas quentes.

ARDENTE : boa qualidade, quando de ardência moderada.

AROMA : o perfume de fruta fresca. Diminui com a fermentação e desaparece com a idade, sendo substituído pelo “buquê”.

ATESTO : operação que consiste em controlar o preenchimento dos principais vinários, a fim de que o vinho não fique em contato com o oxigênio do ar.

AUSTERO : não é isento de boas qualidades, mas seu alto conteúdo de tanino tende a obscurecer o gosto e o aroma.

AVELUDADO : com textura de veludo, não deixando nenhuma sensação áspera no paladar. Com untuosidade pronunciada. Característica de tintos bem evoluídos. Sinônimo de sedoso.

AVINAGRADO : vinho que passou do ponto e se tornou impróprio para consumo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *