Candidatos em Salvador reagem à decisão do TRE-BA de proibir de campanhas presenciais

Candidatos à prefeitura de Salvador reagiram à decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) de proibir todos os eventos presenciais de campanha eleitoral. A resolução, publicada na última terça-feira (10), tem efeitos válidos a partir desta quarta (11) em toda a Bahia (leia mais aqui). O impacto da decisão já foi sentido nas agendas dos concorrentes ao Palácio Thomé de Souza, já que boa parte dos compromissos de campanha foram cancelados.

O Bahia Notícias questionou às equipes de todos os candidatos e, abaixo, traz, por ordem alfabética, os posicionamentos de cada postulante que respondeu. Até a publicação desta reportagem, não se posicionaram Bacelar (Podemos), Pastor Sargento Isidório (Avante), Olívia Santana (PCdoB) e Rodrigo Pereira (PCO).

BRUNO REIS (DEM)

A coordenação do candidato lançado pelo prefeito ACM Neto (DEM) afirmou que “irá cumprir a decisão do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) e destaca que determinou, desde o início, protocolos sanitários para todos os seus eventos políticos, de forma a evitar aglomerações”. “Diz, ainda, que seguirá levando sua mensagem e suas propostas pelos meios permitidos pela legislação nesta reta final de campanha”, acrescenta.

CELSINHO COTRIM (PROS)

O candidato pelo Pros criticou a decisão, mas afirmou que irá acatá-la. “Vamos acatar a decisão judicial eleitoral, apesar de que poderia ter encontrado um equilíbrio entre as suspensão dos atos políticos presenciais e a prevenção contra o coronavírus”, disse.

CEZAR LEITE (PRTB)

Leite criticou de maneira mais incisiva a decisão da Corte eleitoral. “Nos causa estranhamento essa resolução a cinco dias das eleições. Do ponto de vista técnico e sanitário, sabemos que é absolutamente absurda essa medida cujo impacto no combate ao vírus é nulo. Mais uma vez as candidaturas independentes, que não são beneficiadas com tempo de rádio e TV e não utilizam dinheiro público, são prejudicadas”, atacou.

MAJOR DENICE (PT)

A petista não se posicionou sobre a decisão do tribunal, mas sua equipe indicou que a agenda desta quarta nos bairros de Pernambués e Cabula foi cancelada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popups Powered By : XYZScripts.com
Close