Campanhas tentam conscientizar foliões no carnaval em temas além da festa

Governos estaduais e municipais de todo o Brasil têm aproveitado o período pré-carnaval para lançar campanhas de conscientização para o feriado. Assédio e saúde são alguns dos principais temas abordados pelas ações.

Enquanto o governo federal, encabeçado pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, se prepara para lançar uma campanha em  defesa da abstinência sexual como maneira de prevenção de doenças e gravidez precoce, a Secretaria Municipal de Saúde de Maceió aproveita as prévias do carnaval para conscientizar sobre infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

A prefeitura da capital alagoana vai se juntar com o Bloco do Prazer, tradicional do carnaval da cidade, para dar visibilidade ao tema, principalmente durante o desfile, no dia 14 de fevereiro. Além disso, camisetas do bloco serão distribuídas para quem doar latas de leite Nestogeno 1, usadas para alimentar crianças filhas de mães soropositivas, evitando assim a contaminação vertical.

Na Paraíba, a Rede Estadual de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Sexual (Reamcav), junto com o governo do estado, lança esta semana a campanha “meu corpo não é sua folia”, contra a importunação sexual e pelo respeito à mulher. A ação tem também o apoio de uma série de hotéis e de blocos de rua.

Ainda neste tema, a prefeitura de Imperatriz, no Maranhão, também realiza campanhas para combater a violência contra a mulher no carnaval . Com o objetivo de informar sobre os serviços ofertados pela Secretaria da Mulher e pela Rede de Enfrentamento à violência doméstica, são distribuídos informativos em pontos estratégicos da cidade, como hotéis, comércio, farmácias, aeroporto e rodoviária. São realizadas ainda blitz educativas.

O assunto foi também o escolhido pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara de Salvador . A campanha “meu corpo não é sua fantasia” faz um trabalho de conscientização para evitar o assédio na folia baiana. Desde 2019 a ação conta com apoio de personalidades e se utiliza nas redes sociais das hashtags “#eicomigonão” e “#issoéassédio”.

A Prefeitura de Teresina lançou a campanha “Marcas da Alegria” também para combater a violência contra a mulher. A campanha foi idealizada pela Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres e consiste na distribuição de material educativo para a sensibilização dos cidadãos.

As redes sociais como aliadas

Além das iniciativas institucionais, campanhas espontâneas ou criadas por grupos organizados também ganham espaço nas redes sociais . Recentemente, no Twitter, pessoas começaram a usar a #CarnavalSemGordofobia, por meio da qual compartilharam histórias de preconceito contra pessoas gordas em carnavais passados.

A hashtag e o perfil no Instagram, de mesmo nome, são ações pensadas pelas amigas Gabriella Morais, atriz e estudante de pedagogia, de 22 anos, e Luana Carvalho, modelo e ativista, de 20 anos. Em uma conversa, as duas, que passarão o feriado no Rio de Janeiro, compartilharam histórias de preconceito, agressões e inseguranças em relação a este período.  “Vimos que existe uma demanda dentro da comunidade gorda referente a carnaval”, afirma Gabriella sobre a iniciativa de criar a campanha.

“A campanha vem pra desconstruir e alertar as pessoas de que o carnaval não é tão livre assim. Ainda que seja uma festa e uma época em que as pessoas têm mais liberdade, para pessoas gordas não funciona dessa maneira”, explica Luana. Gabriella informa que o objetivo da ação é atingir o maior número de pessoas possível. “Por isso criamos o perfil no Instagram, para além de uma conscientização sobre o que é gordofobia e como ela se desenvolve nos espaços, a campanha também tem o objetivo de reunir pessoas gordas para ocupar blocos no Rio de Janeiro”.

O perfil no Instagram criado pelas amigas atingiu mais de dois mil seguidores em menos de uma semana. Elas relatam que têm recebido uma recepção muito positiva. *Voz da Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *