Bolsonaro anuncia que deputado Vitor Hugo será líder do governo na Câmara

por Folhapress

O deputado eleito e major da reserva Vitor Hugo (PSL-GO) foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para a liderança do governo na Câmara.

O parlamentar que tomará posse no dia 1º de fevereiro deste ano pela primeira vez será o responsável por articular a votação de projetos como a reforma da Previdência, o principal ponto da agenda econômica do presidente.

Ele foi recebido por Bolsonaro nesta segunda-feira (14). Na semana passada, se encontrou com o presidente no Planalto duas vezes, de acordo com a agenda oficial: na segunda (7) e na quarta (9).  Além disso, acompanhou o chefe do Executivo em cerimônia na Procuradoria-Geral da República (PGR) na sexta (11).

O major, que também é egresso da Academia Militar de Agulhas Negras (Aman), é próximo de Bolsonaro por ter sido consultor legislativo na Câmara de 2015 até sua eleição, na área de segurança pública e defesa.

O fato de que o presidente deve entregar o posto para um correligionário não é visto como problema, dizem deputados. Eles afirmam que é natural que o partido de Bolsonaro lidere a articulação política do Planalto na Casa, e que isso não deve prejudicar a relação com demais siglas governistas.

Aliados dizem que o nome do deputado eleito tem força por se tratar de um “meio termo” entre os parlamentares reeleitos do PSL e os novatos: por ser servidor concursado, ele tem conhecimento de regimento e funcionamento da Casa, o que poderia ajudar na articulação política.

Membros da bancada dizem que o deputado eleito é bem quisto pelos correligionários e, por ter atuado na Casa como servidor concursado, tem trânsito com outros partidos. O PSL, que tem 52 deputados, conta com apenas quatro integrantes reeleitos.

 

Jair M. Bolsonaro

@jairbolsonaro

Comunico que a Liderança do Governo na Câmara será exercida pelo Deputado Federal Major Vitor Hugo (PSL/GO), advogado e consultor legislativo concursado desde 2015.

2.924 pessoas estão falando sobre isso

Destes, todos possuem algum tipo de restrição ou dificuldade para assumir a posição: Eduardo Bolsonaro (SP), é visto como uma possível “vidraça” por ser filho do presidente; Marcelo Álvaro Antônio (MG) deixou a Câmara para assumir o Ministério do Turismo; Luciano Bivar (PE) teria de acumular a posição com a presidência do PSL, o que não é visto com bons olhos na sigla; e Delegado Waldir (GO) tem pretensões de liderar a bancada da legenda na Câmara.

Foto: Youtube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *